Programa Mais Médicos tem 51 vagas disponíveis na região

0

SUL FLUMINENSE

Foi publicado hoje, 20, um edital de vagas para o Programa Mais Médicos (PMM), no Diário Oficial da União, pelo Ministério da Saúde. Ao todo são 51 vagas, distribuídas entre 13 cidades do Sul Fluminense. A publicação faz parte de uma medida de emergência do governo brasileiro após Cuba anunciar, na semana passada, a saída do programa. As inscrições, que começam nesta quarta-feira, 21, poderão ser feitas, a partir de 8 horas, através do site www.maismedicos.gov.br. O prazo de inscrição terminará no domingo, 25, às 23h59min.

Ao todo são 8.517 vagas que estão distribuídas por 2.824 municípios e 34 distritos indígenas. As cidades do Sul do Estado do Rio de Janeiro que disponibilizam as vagas são: Volta Redonda, com uma vaga disponível; Angra dos Reis, dez; Barra do Piraí, seis; Barra Mansa, quatro; Itatiaia, quatro; Mendes, com uma vaga; Paraíba do Sul, seis; Piraí, três; Quatis, uma vaga; Comendador Levy Gasparian, duas vagas; Engenheiro Paulo de Frontin, duas; Rio Claro, duas; e Três Rios, com nove vagas.

O salário é de R$ 11,8 mil, e os médicos devem iniciar as atividades nos municípios a partir de 3 de dezembro. Na hora da inscrição, o inscrito deverá escolher o município disponível para a atuação. O Ministério da Saúde estima que no próximo dia 27 terá a abertura de nova chamada para os médicos brasileiros formados no exterior e estrangeiros.

SAÍDA DOS CUBANOS

Na quarta-feira, 14, o governo de Cuba disse que iria sair do programa social Mais Médicos, por causa de “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. Em agosto, Bolsonaro afirmou que se fosse eleito, iria “expulsar” os médicos cubanos do Brasil com base no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira, conhecido como Revalida.

MAIS MÉDICOS

O governo da ex-presidente Dilma Rousseff criou o Programa Mais Médicos (PMM), em 2013, para atender regiões carentes do país sem cobertura médica. Atualmente, cerca de 8,2 mil profissionais do país caribenho participam do Mais Médicos. O PMM, com apoio de estados e municípios, ajuda no atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo é suprir a carência de médicos nos municípios do interior e nas periferias das grandes cidades do Brasil.

 

 

error: Conteúdo protegido !