Profissionais do Caps-AD são capacitados sobre prevenção ao uso de álcool e outras drogas

0

VOLTA REDONDA

Foi iniciado ontem o curso sobre prevenção ao uso de álcool e outras drogas ministrado pela equipe da Coordenadoria Municipal de Prevenção às Drogas aos profissionais do Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (Caps-AD). A capacitação foi solicitada pela coordenação de Saúde Mental da Secretaria de Saúde e terá 20 horas de duração, divididas em cinco terças-feiras. O término está agendado para o dia 6 de fevereiro.

Participam médico generalista, psiquiatra, enfermeiro, técnico em enfermagem, assistente social, psicólogo, técnico em reabilitação em dependência química, terapeuta ocupacional e musicoterapeuta.  “Manter os profissionais da Saúde atualizados e motivados é uma das prioridades da secretaria. E é ainda mais necessário quando atendem pessoas em sofrimentos psíquicos devido ao uso abusivo ou dependentes de substâncias psicoativas como o crack, álcool e outras drogas”, afirmou o secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, lembrando que esses profissionais trabalham com a perda de usuários e também com a desistência do tratamento.

No primeiro dia do curso a história do uso de álcool e outras drogas na humanidade foi apresentada aos participantes.  A capacitação tem mais quatro módulos que incluem uma introdução à dependência química, dando um entendimento global da doença; discussão de políticas públicas para a dependência química ligadas à saúde, ao tratamento do doente; atendimento à família, pois o dependente de álcool e drogas só se recupera com o envolvimento da família; e ainda o cuidado com os profissionais que atendem os dependentes.

CAPS-AD

O funcionamento do Caps-AD é de segunda a sexta-feira no bairro Conforto (Rua 2, 101), das 8 às 18 horas. O coordenador Fagner Assis Carvalho de Arruda, a unidade atende a demanda espontânea, quando a população procura diretamente, ou por indicação do Centro POP, que atende a população de rua. Além disso, o atendimento pode ser por encaminhamento das Unidades Básicas de Saúde e Serviços de Pronto Atendimento. São atendidas pessoas adultas que apresentam transtornos mentais relacionados ao uso de álcool e outras drogas. São quase dois mil usuários em tratamento.