Profissionais da rede municipal de ensino de Barra Mansa voltam a manifestar pelos seus direitos

0

BARRA MANSA

Com cartazes e microfone reivindicando melhorias para a categoria, os profissionais da rede municipal de educação realizaram ontem, dia 6, mais uma paralisação parcial das atividades em frente à prefeitura.

O disciplinário e diretor do Sindicato da Educação (Sepe), Amauri de Almeida destaca o não cumprimento do Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS). “Desde janeiro não estamos recebendo os 33% de aumento que nos foi concedido. Os funcionários recebem um salário base de R$ 998, muitos acabam recebendo menos de R$ 500 como líquido considerando os descontos. Precisamos rever o valor do vale alimentação e R$ 200, o problema é que são descontados em folha R$ 117 sobrando somente R$ 83 que todo mês atrasa para ser creditado no cartão. Sem contar que não há diálogo com a categoria”, cita.

A professora aposentada Cida Damião, destaca o absurdo que é o salário. “Muitos como eu precisam de remédios, precisam de ajudantes, e não há dinheiro para isso. O professor nem depois da aposentadoria, consegue ter paz. Os 33% estão fazendo muita falta”.

Através de nota oficial, a Prefeitura de Barra Mansa, por meio da Secretaria de Educação, informa que não há queixas das escolas em relação à falta de materiais básicos. As diretoras das unidades foram consultadas e não foi constatada nenhuma carência em relação aos insumos.