Professores da Rede Municipal de Volta Redonda fazem nova paralisação

2

A Praça Sávio Gama, em frente ao Palácio 17 de Julho, no bairro Aterrado, em Volta Redonda, foi palco, mais uma vez, nesta quarta-feira, 2, para cerca de 400 profissionais da Rede Municipal de Ensino, entre professores, funcionários e auxiliares. A exemplo do que aconteceu na semana passada, os profissionais participaram de meia paralisação nas suas atividades nos três turnos.

Com faixas, cartazes e apitos, os profissionais se reuniram há pouco na praça, ocuparam o saguão do prédio da Prefeitura de Volta Redonda e por alguns minutos ocuparam parte da Avenida Lucas Evangelista, nas proximidades da praça. Guardas municipais acompanharam os atos de perto, mas não interferiram. Agora à tarde, uma comissão irá se reunir com o prefeito Samuca Silva (Podemos) e em seguida haverá nova assembléia na Câmara de Vereadores, no Aterrado. Os profissionais irão discutir sobre novas ações até que sejam atendidos.

Profissionais da Rede Municipal de Educação em manifesto em frente ao prédio da Prefeitura- TANIA CRUZ

Entre outras, os profissionais cobram do Governo Municipal o pagamento do Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS), a Ajuda Financeira para estudantes do Ensino Superior, Auxílio Alimentação, pagamento do Piso Salarial Nacional e o cumprimento da Lei que garante um terço da carga horária do professor para planejamento. Segundo eles, todos são benefícios previstos em Lei, mas não estão sendo garantidos.

 

2 Comentários

error: Conteúdo protegido !