Produtores recebem compensação financeira pela preservação dos recursos hídricos

0

RESENDE

Um programa que visa o incentivo a atividade rural ao mesmo tempo em que preserva os recursos naturais existentes dentro da propriedade, premiará nesta terça-feira, dia 6, cinco produtores contemplados pelo projeto PSA-Hídrico Rio Sesmaria (Pagamento por Serviços Ambientais). Pelo compromisso de preservação dos recursos hídricos de suas propriedades, esses produtores serão compensados financeiramente pela Agência do Meio Ambiente de Resende (Amar). A premiação será entregue às 9 horas, no Horto Municipal, localizado em frente ao Aeroporto Municipal.

De acordo com o presidente da Agência, Wilson Moura, o projeto visa promover a recuperação de nascentes e faixas marginais de cursos hídricos situados na região. “A iniciativa tem como base um diagnóstico socioeconômico-ambiental da bacia do rio Sesmaria, patrocinado pela Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul, a Agevap, e feita pela Organização Não Governamental Crescente Fértil. Um dos principais problemas diagnosticados no estudo foi a falta de cobertura vegetal na extensão da bacia hidrográfica, o que motivou a realização do projeto”, explicou Moura.

O projeto incentiva o plantio para o reflorestamento das margens dos rios – Ascom Resende

Esta será a segunda premiação feita a produtores realizada pela Prefeitura desde a implantação do projeto. A primeira ocorreu em maio de 2017. Nesta terça-feira, serão entregues cinco cheques que, somados, totalizam o montante de R$ 11.277,60. Wilson Moura explica que o valor varia individualmente, de acordo com a área disponibilizada para o projeto e do número de hectares restaurados e conservados.

As propriedades contempladas são: Sítio Núcleo Bandeirante, Sítio Mocambo, Sítio São Jorge, Fazenda Santa Helena e Rancho Bela Vista.

Para serem incluídos no projeto, os produtores cederam as terras, que foram selecionadas estrategicamente de acordo com o potencial que ofereciam para contribuir na preservação dos cursos d’água. Em seguida, as áreas foram beneficiadas com o plantio de mudas, manutenção e instalação de cerca, entre outras ações. “Trabalhamos em áreas que sofrem com a degradação ambiental, como detectou o diagnóstico feito previamente. E os cheques oferecidos são uma gratificação aos proprietários, por eles disponibilizarem suas terras para a realização do projeto. E tudo isso só está sendo possível graças às parcerias e ao trabalho conjunto”, destacou o presidente da Amar.

Ao final da premiação, a ONG Crescente Fértil fará um balanço do projeto, mostrando as conquistas ambientais obtidas nos últimos em dois anos na região.

error: Conteúdo protegido !