Primeiro dia de flexibilização da quarentena em Volta Redonda tem ruas pouco movimentadas

1

VOLTA REDONDA

Começou a valer nesta segunda-feira, dia 4, o novo decreto feito pelo prefeito Samuca Silva que flexibiliza a quarentena, permitindo a reabertura de alguns estabelecimentos e proibindo veículos de outros municípios na cidade. O A VOZ DA CIDADE esteve no local na manhã de ontem e observou que no Aterrado, Retiro e Vila Santa Cecília o movimento de pessoas era pouco, contudo, com grande movimentação dos bancos. Além disso, foi registrada uma fila 1,5 quilômetro de veículos que tentavam entrar em Volta Redonda pela Via Sérgio Braga. A equipe do jornal observou também que, algumas pessoas não estavam utilizando a máscara, o que é obrigatório no município.

Nessa segunda-feira foi permitida a reabertura dos serviços de escritório, apoio administrativo e outros serviços prestados; atividades profissionais, científicas e técnicas; atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; informação e comunicação; comércio e reparação de veículos automotores; alojamento; bares e restaurantes com 30% da capacidade. A Feira Livre também foi permitida, apenas vendas de produtos alimentícios, com algumas regras de horários e dias de funcionamento.

Com exceção para profissionais de saúde, os condutores dos veículos de gêneros alimentícios, medicinais e serviços essenciais, devem apresentar identificação e comprovante de residência para passar pela barreira para ter acesso ao município, por isso, as filas das barreiras fiscais estão extensas. Já as filas dos bancos, apesar de ter muitas pessoas respeitando o distanciamento recomendado, em alguns pontos é possível perceber uma aglomeração maior.

Segundo o prefeito, houve um balanço do monitoramento das entradas da cidade no primeiro dia. “Foi um movimento grande de pessoas para entrarem na cidade durante a manhã, mas na parte da tarde foi mais tranquilo. Nós já esperávamos, mas isso tem que ser monitorado”, declarou, acrescentando que será feita uma reunião com o Ministério Público e para apontar as propostas dos líderes religiosos para os templos voltarem a funcionar. “Já na quinta-feira, dia 7, me reunirei com representantes de clubes e academias”, disse.

MONITORAÇÃO DOS CASOS

Samuca Silva informou que foram contabilizados mais nove casos de Covid-19 no município, totalizando 507 exames positivos da doença. O número de mortes segue sendo 15.  São agora 1.343 casos notificados como suspeitos, um aumento de cerca de 3% comparado com domingo. Segue com 8% de ocupação nos leitos do Hospital de Campanha, no Estádio Raulino de Oliveira, e a ocupação dos leitos de UTI aumentou de domingo para segunda em 6% totalizando 17%.

Para o comércio funcionar é necessário: o número de casos suspeitos não poderá aumentar em 5% por dois dias seguidos; a ocupação de leitos no CTI não ultrapassar 50%; a ocupação de leitos no Hospital de Campanha não ultrapassar 60%. Além disso, são necessários outros três eixos comportamentais: como uso de máscaras, grupo de risco permanecer em casa e sem aglomerações.

REABERTURA FRACIONADA

A partir de 11 de maio será a vez do comércio varejista reabrir, além de agências de viagem, operadores turísticos e serviços de reservas. Essas atividades terão horário de 14 horas às 22 horas. Os shoppings poderão ser reabertos no dia 18 de maio, de meio-dia às 20 horas, com restrições. Continuará proibido o funcionamento de espaços comuns que gerem aglomerações, como cinemas e espaços de brinquedos.

1 comentário

error: Conteúdo protegido !