PRF prende caminhoneiro dirigindo embriagado na Via Dutra, em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam na noite de sexta-feira, dia 20, um homem, de 52 anos, no km 257 da Via Dutra, no ponto de apoio PRF da Serrinha de Arrozal, na pista de sentido São Paulo. Ele foi flagrado conduzindo uma carreta Scania/112, de cor vermelha, com sinais de embriaguez. O caminhoneiro estava fazendo zigue-zague pela pista.

Por volta das 18 horas, a equipe de reforço realizava fiscalização de combate ao crime relativa à Operação Tamoio VIII quando vários motoristas pararam no local para denunciar que uma carreta seguia de maneira irregular pela rodovia, fazendo zigue-zague, quase causando acidente. Os policiais rodoviários conseguiram abordar a carreta. “Ao solicitar a documentação ao motorista já percebemos sinais visíveis de embriaguez, como fala enrolada, odor etílico no hálito, olhos vermelhos, sudorese, desordem nas vestes. Quando solicitado que saísse do veículo, o motorista estava com desequilíbrio, coordenação motora prejudicada, falando algumas frases desconexas, eufórico e algumas vezes irônico”, contaram os agentes que perguntaram ao caminhoneiro se havia ingerido bebidas alcoólicas, ele teria falado que havia bebido uma “cachacinha” e três “latinhas” de cerveja. “Ele ainda disse que havia bebido por ser feriado”, comentaram.

O motorista foi submetido ao teste etílico quando foi obtido o resultado de 0,81 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões), configurando o crime previsto no Artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência. De acordo com os agentes, as penas variam dede seis meses a três anos de detenção, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Foi dada voz de prisão ao motorista e a ocorrência encaminhada para a 93ª Delegacia de Polícia (DP) de Volta Redonda, onde ficou preso e o foi arbitrada a fiança em R$5 mil.