Previdência: SindMetal quer pressionar Senado contra a reforma

0

VOLTA REDONDA

A exemplo dos sindicatos de todo o país, o Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense (SindMetal SF) convoca os trabalhadores para pressionar os senadores para votarem contra a Reforma da Previdência. A direção do Sindicato sugere que telefonemas sejam feitos ou e-mails para os senadores eleitos pelo Rio.

De acordo com a direção do Sindicato dos metalúrgicos, agora é a hora de pressionar os senadores que foram eleitos pelo Rio de Janeiro. “Eles têm a obrigação de votar contra essa proposta. É mentira que essa reforma vai gerar empregos. Na verdade, só vai prejudicar os trabalhadores”, destacou o presidente do Sindicato, Silvio Campos.

REFORMA SEGUE SEM LÓGICA

Silvio informou que sindicalistas e outras entidades e especialistas, avaliaram que a reforma da Previdência segue a lógica de outras mudanças econômicas conduzidas pelo governo, que é a concentração de renda dos mais ricos, retirando recursos das classes média e baixa e, ainda, trazem mais privilégios ao setor financeiro. “Lamentamos que cerca de 75% a ser economizado sairá do Regime Geral de Previdência, em que a grande maioria dos benefícios mal ultrapassa dois salários mínimos”, explicou Silvio.

O sindicalista lembrou ainda que as centrais sindicais enviaram uma carta em que pedem mudanças no texto da proposta. Entre elas, a redução da idade mínima; a garantia de que o cálculo do valor do benefício tenha por base 70% da média das 80% maiores contribuições, mais um ponto percentual para cada ano de contribuição; a melhoria das regras de transição; entre outras. “Continuamos firmes na luta para que, caso aprovada, fique garantida, pelo menos, essas mudanças”, concluiu Silvio Campos.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !