Presos na Operação Cronos II têm identidades reveladas

0

RIO/SUL FLUMINENSE

A Polícia Civil informou hoje ao A VOZ DA CIDADE os nomes dos presos capturados ontem em Barra Mansa, Valença e Paraty durante a Operação Cronos II, onde 149 pessoas foram presas no Estado do Rio de Janeiro. A ação, que aconteceu em todo o país, contabilizando um total de 937 detidas (881 por homicídio e 56 por feminicídio) foi desencadeada por policiais civis de 21 estados e do Distrito Federal para cumprir mandados de prisão contra autores dos mencionados crimes.

Em Barra Mansa, com apoio da 2ª Cia. do 28° Batalhão da Polícia Militar (BPM), agentes da 90ª Delegacia de Polícia (DP), coordenados pelo delegado titular Ronaldo Aparecido de Brito, foram presos: Jeferson Arantes Tavares, de 25 anos; : Francisco Honório da Silva Junior, de 33, e Carlos Henrique Martins Pereira, de 26. As capturas aconteceram nos bairros Vila Nova, Vista Alegre e Nova Esperança, respectivamente. O primeiro deles, segundo a polícia, tentou fugir, mas logo foi apanhado. Segundo Ronaldo, os três tinham mandado de prisão, mas um quarto homem também foi preso na ocasião em flagrante por tráfico. Contudo, o delegado não informou onde ocorreu a prisão.

O delegado titular da 92ª DP de Rio das Flores, Luciano Coelho, também responsável pela 91ª DP de Valença, confirmou ao A VOZ DA CIDADE um mandado na segunda cidade pela lei Maria da Penha. O idoso Cesar Cassiano, de 62 anos, foi preso no bairro Biquinha, por volta das 19h59min.

Em Paraty, também procurado pela equipe, o delegado titular Marcelo Russo, e sua equipe da 167ª DP, contou que cumpriu mandado contra Eugênio Araujo da Costa, de 44 anos, procurado há uma década por participação em um duplo homicídio. “Os crimes ocorreram devido a disputa de tráfico. Ele é um dos envolvidos e os outros são os seus próprios irmãos”, disse Russo. “As vítimas foram pai e filho, uma criança de apenas seis anos. Tudo indica que era disputa de venda de entorpecentes”, concluiu a autoridade, lembrando que o crime aconteceu em 2009 e que Eugênio foi preso na Ilha de Joatinga, quando os agentes tiveram que usar barcos para localizar o foragido.

Em Resende, duas pessoas foram presas nos bairros Fazenda da Barra III e Paraíso. O primeiro deles seria autor de um crime ocorrido em Minas Gerais e o segundo, suposto chefe do tráfico, segundo a equipe da 89ª DP, também teria envolvimento em homicídios.

Em Barra do Piraí, área do delegado titular da 88ª DP, Wellington Vieira, uma pessoa também foi presa. O fato aconteceu no bairro Vargem Alegre.

Com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), a operação foi coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil .

O monitoramento da operação foi realizado direto do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em Brasília (DF).

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !