Presos dois suspeitos de participação nas mortes da vereadora Marielle e Anderson

0

Operação conjunta do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e da Polícia Civil do estado que teve início por volta das 4 horas da manhã de hoje prendeu o policial militar reformado Ronnie Lessa, 48 anos, e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, de 46 anos, foi expulso da Polícia Militar em 2015, apontados como suspeitos dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Ex-policial militar Élcio Vieira – Foto: Reprodução

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De acordo com as investigações da Divisão de Homicídios, Ronnie teria feito disparos contra a vereadora e Élcio seria o motorista do carro utilizado para levar o executor. Ronnie estaria no banco de trás do veículo Cobalt.

O Ministério Público informou que durante todo o dia, haverá buscas em 34 endereços de outros suspeitos. Os crimes completam um ano nesta quinta-feira, dia 14.

Ainda de acordo com as investigações, Ronnie teria feito pesquisas na internet sobre locais que a vereadora frequentava.

PM reformado Ronnie Lessa – Foto: Reprodução

Os investigadores descobriam também que, desde outubro de 2017 o policial pesquisava também a vida do então deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL). Lessa também teria feito pesquisas sobre o então interventor na segurança pública do Rio, general Braga Neto.

A operação

A ‘Operação Lume’ foi batizada em referência a uma praça no Centro do Rio, conhecida como Buraco do Lume, onde Marielle desenvolvia um projeto chamado ‘Lume Feminista’. No local, ela também costumava se reunir com outros defensores dos Direitos Humanos e integrantes do Psol. Além de significar qualquer tipo de luz ou claridade, a palavra lume compõe a expressão ‘trazer a lume’, que significa trazer ao conhecimento público, vir à luz.

error: Conteúdo protegido !