Presidente do Legislativo de Resende busca recursos com deputados em Brasília

0

RESENDE

O presidente da Câmara de Vereadores, Edson Vieira Miranda, o Edson Peroba (PPS), protocolou recentemente, em Brasília, junto ao gabinete do deputado federal Alexandre Serfiotis (PSD), dois pedidos de emenda parlamentar voltados para a área de saúde. Um deles, que soma R$ 200 mil, visa a informatização da Central de Hemonúcleo do Hospital de Emergência Henrique Sérgio Grégori, cujo investimento é de R$ 70 mil, além de reforma elétrica e compra de um gerador para o setor com recursos de R$ 130 mil, fora a reforma geral. O outro pedido visa aplicação de recursos no programa de inclusão social mantido pela prefeitura, Gente Eficiente. Durante sua estada em Brasília, o vereador também se reuniu com o deputado Marcelo Calero (PPS), com quem discutiu outras demandas voltadas para o município.

Acerca das emendas parlamentares, Peroba explicou que os pedidos relacionados à Central do Hemonúcleo foram pautados com base num ranking de necessidades do setor, elencados por sua diretoria. “Segundo relatório enviado a meu gabinete, a falta de um sistema informatizado no Hemonúcleo gera risco na rastreabilidade de materiais, Além disso, pode gerar falha na segurança do cadastro dos doadores, pois todos os registros são manuais”, disse Peroba.

A respeito da reforma geral, o presidente da Câmara informou que foi feito um projeto pela Secretaria Municipal de Obras, em parceria com a área de manutenção do Hospital, visando por fim a alguns problemas, entre eles a como falta de vedação das janelas. “Quando ao gerador próprio, a iniciativa vai garantir o total funcionamento do Hemonúcleo, caso ocorram quedas de energia”, explicou.

O vereador Edson Peroba protocolou pedidos de verbas para aplicas na área da saúde em Resende-Divulgação

PROJETO GENTE EFICIENTE

Sobre o Projeto de Acessibilidade e Inclusão Social, elaborado pela coordenadora do programa Gente Eficiente, Zuleika Florentino, Edson Peroba também espera conseguir verba em Brasília, através de emenda parlamentar. O projeto é dividido em duas fases. A primeira prevê a construção de uma piscina com área coberta e, a segunda fase, a construção de duas salas e compra de mobiliários. O custo total das obras é de R$ 540 mil. O projeto, que funciona no Parque Tobogã, no bairro Alvorada, tem, atualmente, 268 inscritos com as mais diversas deficiências e faixas etárias.

error: Conteúdo protegido !