Pregão eletrônico gera economia de R$ 5 milhões

0

VOLTA REDONDA

Implantado em abril desde ano o pregão eletrônico conseguiu economizar quase R$ 5 milhões em compras em licitações, através da modalidade. Em seis meses, foram lançados, neste período, em torno de R$ 11,7 milhões e comprados por R$ 6,8 milhões, com mais de 90 processos licitatórios. As informações foram passadas por Eli Alves, responsável pela Central Geral de Compras (CGC) de Volta Redonda.

O pregão eletrônico, que foi adotado após determinação do prefeito Samuca Silva (Podemos), abrange bens comuns como materiais de limpeza, de escritórios, gráficos, extintores, alarmes, entre outros. Dados da CGC mostram que a lista de economia é encabeçada pela compra de materiais de limpeza, com uma economia de R$ 2,6 milhões. Em seguida, vem os materiais de expedientes da prefeitura, com uma economia de R$ 1,2 milhão. Os dois contratos têm a duração prevista por 12 meses.

O sistema utilizado pelo governo municipal é o Compras Net, desenvolvido pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, do Governo Federal. No programa, estão cadastrados mais de 70 mil usuários, entre governos e fornecedores.

Segundo a legislação, as licitações de obras não podem ser incluídas na modalidade online.  “Participam empresas do país inteiro e vence o menor preço do objeto licitado, dando ampla concorrência. No pregão eletrônico não há presença física dos envolvidos, todas as etapas são executadas por meio do computador. Os participantes, tanto pregoeiro quanto licitantes, reúnem-se por meio da internet em uma sessão pública e nestas são apresentadas as propostas e lances, e então é realizada a classificação e a habilitação. Isso dá maior lisura ao processo de compras”, disse o responsável pela CGC de Volta Redonda.

Superávit em 2017

Depois de três anos em déficit, Samuca Silva garantiu que as contas da prefeitura vão fechar em superávit em 2017. Segundo o prefeito, esse é o resultado da política de economicidade adotado pela atual gestão. “É o respeito que estamos dando ao dinheiro público. Mesmo com a crise, com muita gestão, vamos conseguir fechar o ano em azul. De forma geral, conseguimos equilibrar as finanças do município. O melhor mérito desses 10 meses de governo foi equilibrar a situação financeira de Volta Redonda”, disse Samuca Silva.

error: Conteúdo protegido !