Prefeitura inicia testes rápidos para saber a curva da Covid-19 em Itatiaia

0

ITATIAIA

O prefeito Eduardo Guedes, o Dudu, informou que a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, já está realizando os testes rápidos nas pessoas com casos de síndromes respiratórias para o diagnóstico do novo coronavírus (Covid-19). A informação foi dada durante a transmissão ao vivo feita em sua página de uma rede social, na noite de quarta-feira, dia 03. O vice-prefeito Sebastião Mantovani, o Jabá, também participou da live. O chefe do Executivo informou que a  princípio serão realizados 260 testes rápidos.

Segundo Dudu, a  pesquisa prevê a coleta de materiais de análise com 260 testes rápidos para o diagnóstico da Covid-19. Os exames serão coletados em domicílio. “A princípio vamos fazer os testes rápidos com as pessoas que tiveram problemas de síndromes respiratórias e que passaram pela tenda hospitalar para triagem e identificação de pacientes com sintomas da Covid-19 instalada no anexo do Hospital Municipal Dr. Manuel Martins de Barros. Vale lembrar que o município também está em processo de licitatório para a aquisição de mais dois mil testes rápidos”, disse o chefe do Executivo, informando que a testagem está sendo feita na residência de cada pessoa. “Uma médica e dois enfermeiras irão nas residências de casa pessoa e vão coletar os exames”, completou.

O secretário de Saúde, Carlos Magno Goulart explicou que a estimativa inicial depois destes dois meses de acompanhamento no ambulatório de síndromes respiratórias, a chamada Tenda, foram de 280 casos leves de síndrome respiratória que não foram coletados o material para o exame de Swab que é feito no Laboratório Noel Nutels (LACEN-RJ).  “Todas as pessoas com estes casos foram recomendadas a ficarem em isolamento por 14 dias. Foi feito o acompanhamento destas pessoas pelo Setor de Epidemiologia do município. Passado este tempo, chegamos em uma nova fase que é a da testagem rápida com exame sorológico IGM/IGG, os testes rápidos”, disse Carlos Magno, acrescentando que o objetivo dos testes rápido é traçar um relatório sobre a curva da transmissão da doença no município. “Vamos fazer as buscas ativas destes munícipes com síndromes respiratórias leves para que sejam testados. E, por intermédio deste acompanhamento mais efetivo, a gente consegue localizar, por região, comunidade e pela estratégia de saúde de família local estas pessoas. Com o resultado da testagem, conseguirmos melhorar o controle das linhas de transmissão da doença. Desta forma, vamos ter o controle mais efetivo para analisar a nossa curva, neste segundo momento, de uma forma mais abrangente para que tenhamos dados mais precisos deste controle ao longo do tempo”, explicou o secretário.

error: Conteúdo protegido !