Prefeitura inicia obras de nova Central de Abastecimento Farmacêutico em Resende

0

RESENDE

Com o objetivo de atender a necessidade física de ampliação e estruturação, a prefeitura iniciou, na segunda-feira, dia 13, as obras da nova Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF) do local de trabalho. A unidade ficará nos antigos galpões da serralheria e carpintaria, localizados no Pátio da administração municipal, no bairro Jardim Jalisco.

Segundo a superintendente de Assistência Farmacêutica, Débora Camoleze, a nova Central de Abastecimento Farmacêutico vai atender exigências da Vigilância Sanitária e proporcionar melhorias para funcionários e usuários da rede municipal de saúde. Desta forma, por exemplo, a central vai manter os medicamentos em condições satisfatórias de estocagem, para manutenção de sua estabilidade e integridade durante o período de sua vida útil. “A diferença será o espaço físico, a infraestrutura para um melhor acondicionamento dos medicamentos e insumos e os cumprimentos das exigências e normas da Vigilância Sanitária. A Central de Abastecimento Farmacêutico terá área de recebimento, área de entrada, área de quarentena, área de separação, área de expurgo. Terá também um espaço adequado, para o atendimento feito ao público através dos processos administrativos”, informou Débora destacando que o novo local está sendo estruturado para garantir aos servidores do setor melhores condições de trabalho. “Será um espaço adequado para que possamos desempenhar melhor as atividades de trabalho. Ao final da obra, teremos um ambiente amplo, com melhor circulação entre os setores e climatização”, ressaltou. Ela ainda lembrou que o cidadão também sentirá diferença ao final das obras. “Os usuários serão acolhidos em uma recepção adequada para um atendimento digno e mais humanizado”, comentou a superintendente.

Mais agilidade

Em 2017, a atual gestão encontrou na distribuição de remédios um dos grandes problemas apontados pela população no setor de saúde pública. De lá para cá, a situação vem melhorando gradualmente e hoje o serviço é apontado como referência.

De acordo com Débora, houve uma estruturação da equipe da assistência farmacêutica, com a chegada de dez novos farmacêuticos na rede. No entanto, ela aponta uma força-tarefa criada entre integrantes de diversas secretarias para garantir agilidade no trabalho junto à população. “Secretaria de Governo, Procuradoria Jurídica, Controladoria Geral do município e Secretaria de Saúde, por exemplo, se juntaram e uniram esforços para que os processos de compra andem em ritmo acelerado. Todos entenderam a importância do atendimento ser mais dinâmico”, afirmou a superintendente.

Outro ganho que veio recentemente, entre outros, foi a implantação do serviço de farmácia clínica oferecido aos pacientes do Hospital de Emergência. “Com isso, fomos condecorados no CRF RJ, como o primeiro hospital público da região a ter farmacêutico 24 horas e serviço de farmácia clínica”. O setor comporta hoje aproximadamente 1040 itens de medicamentos em atendimentos aos Componentes da Atenção Básica, Estratégica, Especializada, Insumos Farmacêuticos e Medicamentos de uso Hospitalar.