Prefeitura discute possibilidade de criar polo tecnológico

0

VOLTA REDONDA

Na manhã desta sexta-feira  o prefeito Samuca Silva (Sem Partido), acompanhado de secretários, recebeu em seu gabinete representantes da associação de pesquisadores do Parque Tecnológico do Sul Fluminense (PqTec-RioSul). Eles conversaram sobre os passos para a construção de um sistema voltado ao incentivo à tecnologia e inovação na cidade, gerando mais empregos e mantendo a mão de obra qualificada que a cidade gera.

Foi falado no encontro pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, que na área onde será instalado o Polo Metalmecânico, que terá acesso pela Rodovia dos Metalúrgicos, pode ser um espaço para inclusão de futuras empresas na área de tecnologia e inovação. Segundo ele, as duas ideias podem ser juntadas. “Vai ser criada toda uma estrutura. Já temos lei que criou o Conselho Municipal de Inovação e Tecnologia, o fundo também criado e, a partir daqui, adequar isso a leis de incentivo que possam estimular a vinda de empresas para esse setor”, comentou.

O professor Alexandre Habibe, representando o Pqtec-RioSul, explicou  que os passos envolvem a construção de um conselho, a adequação da legislação já existente às diretrizes nacionais. “A partir daí, vamos debater sobre futuros convênios e sobre a criação de uma célula, além de designar um espaço para a instalação de futuras empresas na área de tecnologia e inovação”, afirmou.

Para o prefeito Samuca Silva o encontro foi positivo e a ideia é integrar ao sistema que está sendo criado, a Empresa de Processamentos de Dados de Volta Redonda (EPD-VR) com função operacional, e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Smdet) como parte estratégica. “Queremos criar um ambiente para que possamos desenvolver esse setor, aproveitando todo o potencial acadêmico e a indústria da nossa cidade, da nossa região. Já temos projetos em andamento, como o Cidades Inteligentes, o Cerca Inteligente, em parceria com a Uff e voltado para a segurança, e o Museu de Inovação e Tecnologia, o qual já conseguimos o recurso e terá um acervo de 500 equipamentos”, explicou o prefeito.

Samuca ainda citou a possibilidade de integrar as ações e atividades do grupo que está sendo formado ao Centro de Qualificação Profissional Aristides de Souza Moreira (CQP), da Fundação Educacional de Volta Redonda (Fevre).

O próximo encontro será em fevereiro e terá como objetivo avaliar o andamento das ações e programar os próximos passos.

 

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !