Prefeitura de Volta Redonda retoma atividades do Ballet Educação

0

VOLTA REDONDA
A Prefeitura de Volta Redonda retomou as atividades do projeto Ballet Educação, que atende alunos da Rede Municipal de Ensino com aulas gratuitas de balé e dança contemporânea. A princípio, parte da turma que fazia parte do projeto em 2019 retornou às aulas, que agora acontecem na Escola Minas Gerais, que fica na Rua Vouga, 122, no bairro Retiro.

De acordo com a supervisora do Ballet Educação, Izabel Santos Leal, o novo espaço do projeto era uma escola estadual que passou para responsabilidade do município. “No local, duas salas foram preparadas para receber as aulas de dança e também há lugar para armazenar todo arquivo do grupo como os figurinos”, explicou Izabel. “Por mais de 15 anos, desde a criação do Ballet Educação, as aulas do projeto aconteciam no Teatro Gacemss, uma parceria que só foi interrompida por conta da pandemia de Covid-19”, esclareceu Izabel, acreditando que a Escola Minas Gerais se transforme na sede própria do projeto. Neste primeiro momento, apenas cerca de 200 estudantes que faziam parte do Ballet Educação em 2019, ou que se apresentaram no espetáculo de encerramento anual “Dançando nossa música”, quando os bailarinos homenagearam a música brasileira ao som dos gêneros musicais Valsa, Bossa Nova, Música Popular Brasileira, Samba e Toada podem participar das atividades.
RETORNO DAS AULAS
As aulas foram interrompidas em março de 2020 com o início da pandemia da Covid-19 e retornaram na última semana por um conjunto de fatores. O avanço da vacinação em Volta Redonda, a queda no número de mortes pela doença e a redução na ocupação dos leitos clínicos e de UTI, tanto na rede SUS como na privada permitiram a retomada das aulas com respeito a todos os protocolos sanitários de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus. Izabel ressaltou que desde o último mês de março, ela e sua equipe pensavam no retorno das aulas. “A prática da atividade física aumenta a imunidade. Além disso, os bailarinos estavam sentindo muita falta das aulas”, afirmou.
Disse Izabel que, mais que saúde, o Ballet Educação é um investimento em cultura. “Vimos vidas transformadas pelo projeto. Temos ex-aluna concluindo os estudos na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, na cidade de Joinville (SC), única filial do Teatro Bolshoi de Moscou e também na Escola de Dança Maria Olenewa – Escola oficial do Theatro Municipal do Rio de Janeiro”, explicou Izabel.
A professora e coordenadora do projeto esclareceu que as inscrições para novos alunos deve acontecer somente no início de 2022. Os estudantes da Rede Municipal de Ensino podem se candidatar à vaga desde o 1º e 2º anos. Eles passam por prova de seleção e cerca de 80 crianças ingressam no projeto por ano. É cobrado bom desempenho na escola e assiduidade às aulas.