Prefeitura de Volta Redonda faz reunião com feirantes para debater medidas de combate ao coronavírus

0

VOLTA REDONDA

Cerca de quarenta feirantes de Volta Redonda estiveram na tarde desta segunda-feira, dia 28, no Teatro Maestro Franklin de Carvalho Júnior, no Colégio Getúlio Vargas, no Laranjal, para discutir com representantes da Prefeitura de Volta Redonda o melhor formato para a Feira Livre no atual momento. O secretário do Gabinete de Estratégia Governamental, Joselito Magalhães; a subsecretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Thais Souza; e o diretor do Departamento de Atividades Econômicas e Sociais da Secretaria Municipal de Fazenda, Wagner Jardim Chaves; conduziram o encontro.

Após ouvir a opinião dos feirantes de todos os setores, Joselito Magalhães propôs uma votação livre e a maioria acredita que o formato atual, com as barracas mais afastadas ainda é a melhor opção neste momento de pandemia. Por ordem judicial, apenas as quintas, sextas, sábados e domingos, o setor de roupas, calçados e presentes, considerados não essenciais, pode funcionar.

Diante da decisão da maioria, ficou definida a criação de uma comissão com representantes de todos os setores da Feira Livre para criar protocolos de prevenção à Covid-19 a serem implantados para que tudo possa funcionar no mesmo espaço novamente. Exemplos como a implantação de lavatórios para as mãos, fiscalização sobre o uso de máscara e para coibir aglomeração de pessoas, além da divulgação do tratamento com a Nitazoxanida, que deve ser iniciado até o terceiro dia de sintoma para evitar o agravamento da Covid-19, foram citados. A ideia é marcar encontros periódicos entre os feirantes e representantes do poder público para discutir estes protocolos.

A Feira Livre de Volta Redonda funciona às terças-feiras no bairro Retiro; às quartas-feiras, na Sessenta, por enquanto, apenas os gêneros alimentícios; às quintas-feiras, no Volta Grande, a feira foi transferida para a Rua 1050 para garantir o distanciamento entre as barracas; na sexta-feira, os gêneros alimentícios e o de vestuário ficaram divididos entre as ruas 4 e 2, no Conforto; no sábado, os alimentos ficam no local tradicional e o vestuário foi transferido para a rua da Capela Mortuária; e no domingo, o setor de roupas, sapatos e presentes ficou na Rua 14, na Vila Santa Cecília, e as barracas de alimentos na Rua 60, mesmo local da feira de quarta.

error: Conteúdo protegido !