Prefeito realiza balanço de ações e estragos causados em Barra Mansa

0

BARRA MANSA

O prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, realizou um balanço, nessa sexta-feira, 24, das ações que o município tem desenvolvido para resolver os problemas causados pelas chuvas do último fim de semana. De acordo com ele, 440 funcionários da prefeitura estão trabalhando a fim de minimizar os estragos causados na cidade. As Secretarias de Manutenção Urbana, Assistência Social e Direitos Humanos, Meio Ambiente, Saúde, Saae, Defesa Civil e Guarda Municipal foram os setores mais envolvidos nas ações.

O prefeito lamentou pelo ocorrido e parabenizou as equipes e profissionais que estiveram envolvidos diretamente com a situação. “Foi graças à ação imediata que maiores danos não foram causados. Nós trabalhamos a fim de manter as equipes estruturadas para lidarem com essas situações”, expressou o prefeito, agradecendo também a população barra-mansense que se solidarizou com a questão.

O prefeito ainda disse quais medidas poderão ser tomadas para que os moradores, principalmente da região da Boa Sorte, não sofram mais com a cheia do Rio Barra Mansa, caso houver um consentimento dos mesmos. “Queremos muito que as pessoas que tiveram que sair de suas casas retornem, mas com segurança. Já as áreas onde os moradores sempre sofrem com as cheias, a proposta é a construção de 400 casas para que elas saiam dessas áreas de risco”, considerou Drable.

MINIMIZANDO OS ESTRAGOS

A Secretaria de Manutenção Urbana disponibilizou cerca de 200 funcionários trabalhando 24 horas por dia. Segundo estimativa, foi gasto aproximadamente R$ 1 milhão em locação de equipamentos, contando também com as chuvas de abril.  Os bairros que foram prejudicados, mas já foram liberadas são os bairros Colônia Santo Antônio, Bocaininha, Morada do Sol II, Village Primavera e São Lucas. Já os bairros Boa Sorte, Siderlândia, Nova Esperança, São Luiz e Jardim Marajoara, têm previsão para serem liberadas até o fim da próxima semana.

ASSISTÊNCIA À POPULAÇÃO

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos atuou com cinquenta e seis funcionários nas ruas durante as chuvas. A pasta ainda recebeu o apoio em campo de 14 técnicos do Estado e 12 soldados do Tiro de Guerra de Barra Mansa. Pela Assistência Social, foram atendidas 597 famílias, com 1719 pessoas desalojadas. Não houve desabrigados, pois todas as famílias ficaram na casa de parentes ou de amigos. Foram doados 2,2 mil litros de água, 506 colchões e 249 cestas básicas.

DANOS AMBIENTAIS NOS RIOS

Os impactos ambientais constatados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente estão relacionados a edificações existentes na calha do rio Bocaina e ao acúmulo de resíduos em seu interior. As ações para sanar os prejuízos são a limpeza do rio, com utilização de maquinários específicos e orientação aos residentes do entorno sobre a proibição de lançamento de qualquer resíduo no rio.

Já os danos ambientais do Rio Barra Mansa estão relacionados a edificações na faixa marginal do rio e ao lançamento de resíduos em seu curso, sendo as ações necessárias às citadas anteriormente e a contratação emergencial de empresa para retirada das árvores de dentro das águas.

Segundo dados do Instituto Estadual do Ambiente, os rios Bananal e Barra Mansa estão com seus níveis estáveis, com 1,45 metros e 1,09 metros, respectivamente. Entretanto, as estações ainda recomendam atenção. O Rio Bocaina não possui estação para monitoramento de seu nível.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !