Portugal participa em campanha contra depressão de jovens universitários

0

NOVA IORQUE

A Missão de Portugal nas Nações Unidas participa da campanha “I am with you”, ou “Estamos Juntos”, contra casos de depressão na juventude.

A campanha é uma iniciativa do The Master Plan, o maior grupo mundial de jovens líderes para promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs.

Em entrevista à ONU News, o embaixador de Portugal, Francisco Duarte Lopes, explicou o objetivo da iniciativa.

“É uma campanha criada por um grupo de estudantes da cidade de Nova Iorque, estudantes estrangeiros em Nova Iorque e outros norte-americanos, que se dirige à população jovem universitária para lhes transmitir mensagens positivas, especialmente em relação àquela franja da juventude, que se sente afetada pela depressão e por outras questões de saúde mental”.

A campanha pretende chamar a atenção para os milhões de jovens em todo o mundo que sofrem de depressão, solidão e ideias suicidas e angariar fundos para o seu tratamento. O objetivo está enquadrado no ODS 3 sobre assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, OMS, cerca de 20% dos adolescentes em todo o mundo sofrem de transtornos mentais. O suicídio é a segunda principal causa de morte entre as pessoas de 15 a 19 anos de idade.

Em 2016, mais de 62 mil pessoas entre dez e 19 anos de idade cometeram suicídio. Segundo a campanha, “o desespero emocional dos jovens é uma crise de saúde global”.

A iniciativa estará presente nas redes sociais, mostrando que as ligações na internet são insuficientes para uma vida feliz e incentivando a criação de relações na vida real com jovens, professores e pais.

De acordo com a campanha, esses dois últimos grupos, em particular, “têm a responsabilidade de ajudar não apenas a desenvolver as capacidades dos jovens, mas também o seu bem-estar emocional”.

O embaixador Francisco Duarte Lopes contou que Portugal se envolve nesta área há vários anos. Ele conta que em 2017, o país juntou-se ao Brasil para apresentar, no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, um projeto de resolução sobre saúde mental, que foi adotado.

“Temos continuado a trabalhar nessa área, quer com o Brasil quer com os outros países da Cplp. E temos também, quer aqui em Nova Iorque, quer em Genebra, quer noutras instituições multilaterais, das Nações Unidas e não só, temos sido sempre muito ativos nas questões relacionadas com a juventude e na aproximação da juventude às organizações multilaterais e, neste caso, às Nações Unidas”.

Além de Portugal, participam na campanha as Missões do Botswana, Marrocos, Costa Rica e Noruega além de ativistas independentes. (*Com informações da Agência ONU News).

* Silas Avila Jr – Editor Internacional

error: Conteúdo protegido !