Porto Real terá posto avançado do INSS

0

PORTO REAL

O município vai ganhar um Posto Avançado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O prefeito Alexandre Serfiotis (PSD) assinou, na quarta-feira, dia 7, o Termo de Cooperação Técnica entre o Instituto e a prefeitura para a implantação da unidade. A reunião aconteceu em seu gabinete, no Palácio V de Novembro. Representantes do INSS, entre eles, a gerente Executiva, Fabiane Azevedo de Jesus e o analista do Seguro Social, Antonio Luidi de Oliveira Moraes, participaram da reunião.

Segundo o prefeito Alexandre, com a assinatura do Termo Técnico a previsão é de que o Posto Avançado do INSS seja implantado na cidade em 30 dias. “O termo visa a implantação de um posto avançado de atendimento em Porto Real. Inicialmente será feita a implantação do sistema INSS e o treinamento da pessoa responsável pelo atendimento. No máximo em 30 dias estaremos atendendo a população portorrealense”, disse Serfiotis.

O local para a instalação do Posto Avançado do será definido nos próximos dias pela administração municipal.

Serfiotis reuniu com representantes do INSS para assinatura do Termo de Cooperação Técnica para instalação do Posto Avançado-Divulgação PMPR

A gerente Executiva do Instituto, Fabiane Azevedo de Jesus, explicou que através do Posto Avançado, o segurado poderá solicitar diversas informações acerca dos processos em andamento junto ao INSS. “Além dessa facilidade, o munícipe também poderá requerer diversos benefícios, bem como, aposentadoria por tempo de contribuição, aposentadoria por idade, auxílio doença, auxílio reclusão, pensão por morte, auxílio de prestação continuada (BPC), dentre outros”, informou Fabiane.

Já o analista do Seguro Social, Antonio Luidi de Oliveira Moraes, esclareceu que o INSS passou nos últimos anos por uma forte digitalização do seu atendimento, como a implantação dos canais 135 (telefone) e Meu INSS (site). “Todo o agendamento e demais informações ao segurado podem ser realizados por estes canais. Porém, existem muitas pessoas idosas e pessoas com dificuldade com a tecnologia, e por isso o INSS tem nesses acordos de cooperação técnica, uma forma de se manter próximo dessa população, com o objetivo de facilitar o acesso do segurado ao seu benefício”, explicou Antonio Luidi.

error: Conteúdo protegido !