Porto Real terá 63 unidades habitacionais construídas a partir do mês de julho  

0

PORTO REAL

Novas unidades habitacionais serão construídas no bairro Freitas Soares. O município foi contemplado com um programa, realizado através de recursos do Fundo Estadual de Habitação e Interesse Social (FEHIS). A construção será através da Secretaria de Estado de Cidades, com contrapartida municipal. Uma reunião foi realizada na prefeitura nessa semana com representantes do Governo do Estado e autoridades municipais. Serão 63 casas anunciadas pelo secretário de Estado de Cidades, Juarez Fialho ao prefeito Ailton Marques (PDT). A previsão é que até o mês de julho as construções comecem.

O prefeito comemorou a conquista. Segundo ele, é motivo de muita satisfação para Porto Real. “É mais uma etapa para a continuidade das ações do programa habitacional, que construiu e entregou 27 unidades em 2014, na Avenida das Indústrias, nesse mesmo bairro. Essa articulação entre os gestores é fundamental para podermos amenizar os reflexos causados pela vulnerabilidade social causada pelo problema da habitação”, considerou Ailton, que também agradeceu o apoio prestado pelo Governo do Estado durante a reunião.

Presente ao encontro, o secretário Juarez Fialho destacou que o programa habitacional, além de ter objetivo de solucionar problemas de moradias, também impulsiona a economia, através de geração de emprego e renda na área da construção civil. “A construção das unidades habitacionais acontece através da Companhia Estadual de Habitação do Rio de Janeiro (Cehab-RJ). A contrapartida municipal é a cessão do terreno, bem como a infraestrutura que compreende a rede de água potável e coletora de esgoto”, completou.

INTERESSADOS DEVEM SE INSCREVER

A partir desta segunda-feira, 3 de junho, os interessados precisam procurar a Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e Habitação para se inscreverem. Segundo a secretária, Creusa Martins Mothé, o programa visa amenizar o déficit habitacional existente relacionado ao público de baixa renda ou em vulnerabilidade social. “Trata-se de um planejamento estratégico, que com seriedade e comprometimento possibilita amenizar essas situações de maneira ordenada e equilibrada”, contou.

Os interessados precisam levar os seguintes documentos originais: identidade, CPF, comprovante de residência e comprovante de renda. Os interessados passarão por uma avaliação do serviço de assistência social, de acordo com os critérios estabelecidos para o benefício. A ordem dos cadastros não influencia nesse processo. “Por isso, estabelecemos um prazo que vai até dia 31 de julho, de segunda a sexta, das 8 às 11 horas e das 13 às 17 horas. O objetivo é dar mais comodidade e conforto aos interessados, conferindo mais agilidade à elaboração dos cadastros e evitando a formação de filas”, esclareceu a secretária.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !