Porto Real estuda reposição de horas letivas na rede municipal de ensino na pandemia da Covid-19

0

PORTO REAL

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Turismo, estuda a reposição de horas letivas perdidas pelos estudantes da rede municipal de ensino devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Uma reunião, por videoconferência foi realizada em abril, para esclarecer sobre o ensino remoto e as providências a serem tomadas a respeito da reposição das aulas. Participaram os membros do Conselho Municipal de Educação (CME); a Equipe Técnica da secretaria de Educação e ainda como representante da Comissão de Educação da Câmara de Vereadores, a vereadora Bianca Sampaio (PTB).

Segundo o secretário de Educação, Cultura e Turismo, Robson Paulino, a reunião visava dar esclarecimentos sobre a formulação de uma deliberação norteadora do ensino remoto. “Após a conclusão dessa deliberação, a recomendação recebida pelo Ministério Público foi a de não implantação do ensino remoto, tendo em vista a impossibilidade de atendimento igualitário a todos os estudantes da Rede Municipal de Porto Real”, esclareceu o secretário, que aproveitou a videoconferência para explicar a respeito das atividades complementares realizadas através do aplicativo “Para Casa”. “Para não causar prejuízos futuros aos estudantes e aos profissionais, as atividades pedagógicas complementares permanecerão através do aplicativo ‘Para Casa’. Vale ressaltar que as atividades do aplicativo também podem ser impressas e entregues aos estudantes, conforme já vem sendo feito e as mesmas não serão contabilizadas para como horas letivas, para fins legais”, destacou Robson.

Paulino informou ainda que está sendo elaborada uma maneira de repor as horas letivas perdidas. “A secretaria de Educação está estudando uma forma de reposição das horas letivas perdidas. Futuramente, serão enviadas, aos profissionais de educação, pelo menos, duas opções de calendário de reposição, para a votação e posterior tomada de decisão. Como ainda não temos uma previsão de retorno às aulas, tal consulta torna-se improdutiva no momento. Assim que tivermos uma real posição de retorno, iremos realizá-la”, informou o secretário.

error: Conteúdo protegido !