Porto Real agiliza fila de fisioterapia com apoio das Academias da Saúde

0

Porto Real

A Secretaria de Saúde, através do Centro de Reabilitação Nicolau Serfiotis, iniciou na Academia da Saúde do Freitas Soares, no último dia 13, um projeto de descentralização dos atendimentos de fisioterapia do município. Já no próximo dia 19, o projeto vai começar na Academia da Saúde do Novo Horizonte. Inicialmente, são 37 pacientes no Freitas Soares e 20 no Novo Horizonte. Com a descentralização o município agiliza a fila de espera do Centro de Reabilitação.

Segundo o prefeito, Ailton Marques os atendimentos, realizados pelas Academias de Saúde, estão sendo ampliadas gradativamente. “Nosso objetivo é descentralizar os serviços de saúde, de maneira que o acesso da população seja facilitado”, ratificou.

O secretário de Saúde, Luiz Fernando Curty Jardim, explicou a dinâmica do projeto. “Contamos com apoio de fisioterapeutas e educadores físicos, a fim de orientar e acompanhar os pacientes. Os atendimentos vão acontecer em grupo todas as quartas no Freitas Soares e às quintas-feiras no bairro Novo Horizonte. Porém, haverá avaliação de cada caso com o objetivo de adaptar as atividades fisioterapêuticas às condições de cada paciente”, esclareceu o secretário.

Segundo o fisioterapeuta, Vinícius Furtado Santiago, o projeto abrange três patologias da coluna: cervicalgia (dor na coluna cervical); dorsalgia (dor na coluna toráxica) e lombalgia (dor na coluna lombar). “Realizamos uma triagem na fila de espera, onde verificamos a possibilidade de reabilitação desses pacientes sem a necessidade de eletroterapia (tratamento com correntes elétricas), ou seja, através da cinesioterapia, que consiste em exercícios para o alongamento e fortalecimento da coluna”, explicou.

Paciente agradece

Franciele de Oliveira, dona de casa, 38 anos e mãe de três filhos, é moradora do bairro Fátima, comemorou o fato de poder fazer o tratamento perto de casa. “Eu sofri um acidente de moto em 2011 e desde então faço fisioterapia constantemente. Até algum tempo atrás eu tinha plano de saúde e podia fazer o tratamento de forma particular. Como não tenho mais o plano, tive que aderir ao tratamento no SUS e foi uma grata surpresa poder ter acesso a esse serviço perto da minha casa. Facilitou muito a minha vida porque consigo dar assistência à família e aos meus afazeres diários sem nenhum prejuízo e, claro, cuidar da minha saúde”, concluiu.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !