Estudantes de colégio militar têm matriculas suspensas e unidade corre risco de não abrir novas turmas

0

VOLTA REDONDA

Os 800 alunos inscritos no processo seletivo no final de 2020 para concorrer a 60 vagas do 1º ano do Ensino Médio no Colégio do Corpo de Bombeiros Militar de Volta Redonda estão sem aulas e com as matrículas suspensas. De acordo com os pais, o problema todo seria pela falta de seis professores que deveriam ser cedidos pela Secretaria de Estado de Educação (Seeduc). O colégio foi inaugurado há dois anos e pode acabar fechando pela falta de criação de novas turmas. Por conta disso, pais, alunos e professores estão se mobilizando para que isso não aconteça. Além de estar sendo realizado um abaixo-assinado pela associação de moradores do bairro Açude, local onde é a sede da escola, para ser encaminhado ao governador em exercício Claudio Castro.

Segundo as informações, os alunos que já estudam na instituição retornariam às aulas online nesta segunda-feira, 22, porém isto não aconteceu como uma forma de protesto por parte dos professores. Os responsáveis dos estudantes que estão tentando ingressar no colégio não foram avisados sobre a lista oficial dos selecionados para ingressar na instituição e nem de quando será realizado o retorno das aulas dos mesmos e sem um motivo oficial.

O A VOZ DA CIDADE conversou com a mãe de um dos 800 alunos inscritos que informou que o filho não está matriculado em nenhuma escola, pois o processo para ingresso no colégio militar já estava certo. “Estamos nos sentindo muito prejudicados. O processo seletivo está em andamento desde dezembro. Agora, às vésperas início das aulas a Seeduc resolve que não cederá mais os professores para o colégio militar? Como assim? Cadê o respeito pelos pais e alunos? Deixamos de procurar outras escolas contando com o ensino de qualidade do Colégio Militar! É inaceitável o que está acontecendo”, lamentou a responsável que preferiu não se identificar.

Outra mãe que também não quis se identificar informou que a direção do colégio publicou um edital de ingresso no final de 2020, entretanto, iria publicar uma nova listagem oficial para que os mesmo realizassem a matrícula. “Minha filha cursava em 2020 o 9° ano no Colégio Professora Delce Horta Delgado pertencente à Fundação Educacional de Volta Redonda (Fevre). Neste ano de 2021 estou a espera da listagem do Colégio Militar por já ter feito a pré matricula no mesmo”, contou a mãe.

O A VOZ DA CIDADE entrou em contato com a Seeduc que informou em nota que está analisando o pedido de cessão de professores para a unidade escolar de Volta Redonda. “Durante o período de pandemia, considerando a possibilidade de casos de servidores com comorbidades, a Seeduc estabeleceu critérios rigorosos para a cessão de profissionais a outros órgãos, priorizando preservar a saúde do corpo docente e também garantir que as escolas da própria rede estejam com o quadro completo de docentes no início das aulas”, informou a nota.

 

 

error: Conteúdo protegido !