Policiais Militares do 37ºBPM encerram treinamento de ‘Tiro de Defesa Policial’

0

RESENDE

Cerca de 100 policiais do 37º Batalhão de Polícia Militar- responsável pelo policiamento ostensivo da Região das Agulhas Negras, formada pelos municípios de Resende, Itatiaia, Porto Real e Quatis-, encerraram, nesta sexta-feira, o treinamento de “Tiro de Defesa Policial”. O treinamento foi o primeiro ato de gestão do novo comandante, o tenente-coronel Rhonaltt Bueno Pereira, empossando, no último dia 27. O curso foi ministrado por instrutores do Centro de Instrução Especializada em Armamento e Tiro (CIEAT) do Rio de Janeiro por meio de uma parceria entre o Batalhão. A capacitação aconteceu no Centro de Treinamento de Tiro, em Quatis.

Durante três dias, aproximadamente cem policiais de atividades fins, que atendem diretamente a população da região das Agulhas Negras, participaram do treinamento de “Tiro de Defesa Policial” que teve início na última quarta-feira.

Policiais de atividades fins, que atendem diretamente a população da região das Agulhas Negras, participaram da instrução-Divulgação

De acordo com o comandante do 37BPM, coronel Bueno, no treinamento, cada policial realizou cerca de 50 disparos de pistola de calibre 40, a mesma arma de fogo que os militares trabalham. “O treinamento foi todo baseado na metodologia de Tiro de Defesa, onde primeiro o policial para realizar qualquer disparo de arma de fogo deve estar amparado pela legalidade para responder a injusta agressão. Ou seja, antes de qualquer resposta a injusta agressão, o policial deve avaliar o cenário para diminuir a silhueta e amparado pela legalidade, ele pode realizar o disparo contra seu oponente. Dentro desta metodologia o policial identifica corretamente o seu agressor ou alvo, aplicar a metodologia e realizar o disparo com segurança para o cidadão e a do próprio policial”, explicou o comandante que já foi que foi subchefe do Centro de Instrução Especializada em Armamento e Tiro (CIEAT) antes de assumir a frente do Batalhão de Resende.

Treinamento foi ministrado por instrutores do Centro de Instrução Especializada em Armamento e Tiro (CIEAT) do Rio de Janeiro-Divulgação

no treinamento, cada policial realizou cerca de 50 disparos de pistola de calibre 40, a mesma arma de fogo que os militares trabalham.-Divulgação

Coronel Bueno também explicou que esta instrução é muito importante para efetivo e tem como principal objetivo qualificar e aprimorar a atividade policial do Batalhão de Resende que atende toda a região das Agulhas Negras. “Uma força policial precisa realizar constantemente treinamentos. A instrução de tiro não é diferente porque o policial utiliza a arma de fogo e precisa estar bem qualificado e capacitado para manusear este instrumento de trabalho nas ruas. Por isso, o primeiro ato de gestão do meu comando no 37º BPM foi realizar esta série de instruções, que está finalizando nesta sexta-feira”, disse o comandante, destacando que os instrutores do CIEAT vieram do Rio de Janeiro especificamente para promover o treinamento da tropa militar. “Todos os instrutores são policias com curso dentro e fora da Polícia Militar. Os instrutores capacitaram em média 35 policiais por dia. Não foi só instrução de tiro. No treinamento, os policiais também participaram de curso de montagem e desmontagem do armamento, princípios e fundamentos de tiro, abordados aspectos legais do tiro policial, entre outros assuntos relacionados ao tema”, completa.

PARCERIA

Para realizar a capacitação, o 37º Batalhão fez uma parceria com a CIEAT. “Os policias militares não tinham há algum tempo este tipo de treinamento em razão do problema logístico do Estado, mas com o nosso esforço e do comando das Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP) conseguimos firmar esta parceria com o CIEAT, tornando real esta instrução de tiros para os policiais militares. Essa capacitação é importante porque resgata valores e princípios de instrução de tiros dentro de uma metodologia moderna e adequada ao cenário atual que nós vivemos. É uma forma de capacitar o policial e colocá-lo em contato com modernas técnicas de tiros de defesa policial. O militar está recebendo um up grade para trabalhar nas ruas com mais confiança e maior motivação porque ele estará melhor qualificado e preparado para prestar o serviço a comunidade da região das agulhas negras”, defendeu.

Treinamento aconteceu durante três dias no Centro de Treinamento de Tiro, em Quatis-Divulgação

O comandante também comentou que nestes oito dias a frente do 37º Batalhão os policiais militares estão trabalhando diariamente na rua. “Já tivemos excelente resultados. Em oito dias realizamos a prisão de 24 suspeitos presos, quatro armas de fogo, além de grande quantidade de drogas. Estamos tentando dar uma capilaridade maior ao Batalhão, proporcionando um policiamento com uma maior ostensividade para garantir uma paz social ao cidadão da região das Agulhas Negras. Nossos policiais estão trabalhando o dia inteiro na rua”, comentou coronel Bueno.