Polícia investigará denúncia de construção irregular em casa de vereador de Barra Mansa; ele alega ter havido abuso de autoridade da PM

0

BARRA MANSA

Uma denúncia de construção irregular na beira do Córrego das Laranjeiras, no bairro Vista Alegre, será analisada pela 90ª Delegacia de Polícia. Na manhã de hoje, 3, uma equipe do Batalhão de Polícia Florestal e Meio Ambiente, com sede em Juparanã, distrito de Valença, esteve no local. A casa é do vereador Thiago Valério (Cidadania), que informou ter havido abuso de autoridade, já que o agente pulou o muro, derrubou o pedreiro no chão e o levou algemado para a delegacia.

Desde 2019 existe um processo administrativo aberto pela Secretaria de Meio Ambiente de Barra Mansa a respeito desse muro que estava sendo construído. O vereador disser que não há nenhum crime ambiental, já que nem judicialmente o processo ainda existe. “As pessoas que eram para cumprir a lei, receberam o pedido do meu pedreiro para esperar eu chegar, invadiram minha residência, sem mandado, arrastou o pedreiro pelo pescoço e o levou para delegacia”, disse ele, frisando que ao contrário do que foi divulgado na internet, ele não foi preso. “O advogado foi na delegacia para resolver essa situação e foi informado que o pedreiro foi levado como testemunha. Então fazem isso com testemunhas? Põe no chão, ajoelha nas costas e algema”, questionou.

Pela tarde, segundo o vereador, a perícia da Polícia Civil foi a sua casa. “Foram pelo lado de fora, o que era para ter sido feito antes pela Polícia Ambiental”, contou.

Sobre o processo administrativo da prefeitura, seu recurso foi indeferido e ele vai para a Justiça para mover a anulação. “Moro em frente ao Córrego das Laranjeiras que tem 1,5 quilômetro de extensão. Tem mais de 200 imóveis nessa área. Comprei minha casa pronta em 1993. Não há crime ambiental. Desde 2019 estou  sofrendo ameaças devido a inúmeras denúncias realizadas e, depois do afastamento do atual prefeito e vereadores, homens rondaram minha casa, que rendeu um boletim de ocorrência na polícia, e por isso decidi ampliar o muro, para segurança da minha família”, disse, lembrando que as casas de muitas pessoas no bairro têm esse mesmo muro.

O vereador Thiago Valério informou que fará um boletim de ocorrência sobre o que aconteceu nessa segunda-feira, de invasão a sua casa, fará denúncia na Corregedoria da Polícia Militar de abuso de autoridade e acionará o Ministério Público sobre ambas as acusações. “Por mais que seja uma briga política que seja comigo, fazer o que foi feito com trabalhador não pode. Jogar trabalhador no chão, arrastar pelo pescoço, algemar, não pode”, relatou.

Segundo Polícia Civil, a perícia foi feita e está sendo averiguada. Foi feito contato com comando do Batalhão Florestal, mas informado ao A VOZ DA CIDADE que a demanda deveria ser enviada para a assessoria do Governo do Estado. Como o contato foi feito por volta das 20 horas não foi possível enviar a demanda, o que será feito nesta terça-feira para o Estado se manifestar.

error: Conteúdo protegido !