Polícia Civil prende mais um suspeito do assalto a joalheria no Centro de Resende

0

ITATIAIA

Mais um suspeito de ter participado do assalto ocorrido em junho de 2019, em uma joalheria localizada no interior de um shopping, no Centro de Resende, foi preso. Agentes da 99ª Delegacia de Polícia (DP) coordenados pelo delegado titular, Vicente Maximiliano, cumpriram, na noite de terça-feira, dia 14, mandado de prisão preventiva em desfavor de Fernando Henrique Araújo de Souza, 32 anos, que seria o sétimo preso, dos dez suspeitos de terem praticado o assalto.

Segundo o delegado Vicente Maximiliano, esta semana foi expedido um mandado de prisão preventiva pelo Juizado da 2ª Vara Criminal da Comarca de Resende. “De posse do referido mandado, os agentes mantiveram campana nas imediações do endereço indicado como residência do denunciado. Já, por volta das 18h30min, os policiais capturaram o procurado no estabelecimento comercial situado na Rua Nossa Senhora de Fátima, no bairro Paraíso”, contou Maximiliano, informando que o denunciado responde a processo por ter participado do roubo de uma joalheria em Resende. “Ele não reagiu a prisão e só disse que vai prestar depoimento em juízo”, informou o delegado.

O suspeito foi transferido da Delegacia de Itatiaia para o presídio José Frederico Marques, em Benfica, na região Central do Rio de Janeiro.

Aproximadamente R$100 mil em joias e relógios foram roubados na época-Divulgação PM

O CASO

A joalheria assaltada fica dentro de um shopping, no Centro de Resende. Segundo registro na 99ª DP de Itatiaia, a ação teria acontecido na manhã do dia 11 de junho de 2019, logo pela manhã, quando o local foi aberto. Os criminosos na ocasião roubaram as joias e seguiram de carro pela Via Dutra, sendo quatro deles localizados de forma imediata pela equipe do 37° Batalhão de Polícia Militar (BPM), na pista sentido São Paulo, já na altura de Itatiaia. Um segundo carro com suspeitos já estava sendo procurado pela polícia, com base em imagens. “Conseguimos recuperar boa parte do que foi roubado. Já temos um outro carro previamente identificado”, contou um dos policiais civis, na época, a equipe de reportagem do A VOZ DA CIDADE,  assegurando que todos os detidos (os quatro primeiros) são do Rio de Janeiro, dois de Nova Iguaçu, um de Jacarepaguá e um do Méier. “O carro que estava sendo procurado tem placa da região”, adiantou a polícia.

Os policiais aprenderam com os quatro homens duas pistolas calibre 9 mm, com numeração raspada. Uma de fabricação nacional e a outra austríaca. O carro em que estavam era da cor vermelha, da Volkswagem.

Mais duas pessoas suspeitas do crime foram presas, em ação conjunta da Polícia Militar e da Polícia Civil, na noite do mesmo dia do crime. Na época, foram recuperados 80 anéis, 14 cordões, 51 pulseiras e 35 relógios, avaliados em cerca de R$100 mil.

error: Conteúdo protegido !