Polícia Civil prende mais um envolvido em tortura de menor em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

Policiais civis da 93ª Delegacia de Polícia (DP) de Volta Redonda realizaram ontem, dia 30, a prisão de mais um suspeito de envolvimento na agressão de um menor, de 16 anos, em maio deste ano em Três Poços. Nesta semana, no dia 29, a equipe realizou a operação “Fundo do Poço”, onde oito pessoas foram presas, quatro por suposto envolvimento no mesmo crime, com mandados de prisão, e outras quatro em flagrante por tráfico de drogas.

Na ocasião, os alvos foram supostos traficantes que atuam no bairro Três Poços e teriam agredido um menor violentamente, divulgando as imagens nas redes sociais. No total, 45 policiais estiveram empregados na operação.

A prisão de ontem ocorreu em um condomínio nas proximidades da Rodovia do Contorno. Ele tinha um mandado pela agressão e outro por tráfico de entorpecentes. O homem foi levado para a delegacia e está à disposição da Justiça.

A OPERAÇÃO

A ação de quarta-feira, coordenada pelo delegado titular, Luiz Jorge, teve como objetivo cumprir 11 mandados de prisão e 11 de busca e apreensão. Segundo o delegado, além da atuação no tráfico de drogas, os alvos também estariam envolvidos na tortura de um menor, de 15 anos. O crime foi gravado e as imagens compartilhadas por meio de redes sociais.

Material do tráfico foi apreendido durante as buscas no bairro, entre eles uma arma, um rádio comunicador e uma quantidade de drogas.

Todos os envolvidos foram encaminhados para a 93ª DP e já foram transferidos para cadeias públicas.

O CASO DO MENOR

A tortura contra o menor ocorreu em maio deste ano em Três Poços. Segundo as investigações, ele foi amarrado em uma árvore e agredido a socos e pauladas por traficantes após ter sido apontado como suposto agressor de uma jovem, que teria dito ter levado um soco dele na barriga. Com o fato, ela, que disse que estava grávida na ocasião, teria abortado e o filho que ela esperava era de um traficante. Junto com comparsas, eles agrediram o menor violentamente. Em seguida, expulsaram ele e sua família da comunidade e também roubaram seus pertences.