Polícia Civil prende empresário que ateou fogo em companheira em Itatiaia

0

ITATIAIA

A Polícia Civil prendeu na noite desta terça-feira, o empresário Anderson Faturi, 35 anos, mais conhecido como Branco. Ele é o principal suspeito de ter ateado fogo em sua companheira, Sheila Prado dos Santos, 34 anos e depois ter atentado contra sua própria vida, também ateando fogo. O crime aconteceu em setembro. Sheila, que estava internada em um hospital especializado em queimados, no município de Nilópolis, no Rio de Janeiro, teve 70% do corpo queimado. Ela morreu no último dia 23.

O crime aconteceu na noite do dia 7 de setembro. Na época, segundo informações do 37º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Anderson ateou fogo na mulher após uma briga na casa do casal, na Vila Martins.  O caso aconteceu por volta das 20 horas quando o casal se desentendeu em sua residência, situada às margens da Via Dutra. Anderson teria ateado fogo na mulher e em seguida tentado contra sua própria vida, também ateando fogo. Ele foi socorrido para o Hospital Municipal de Emergência Henrique Sérgio Gregori, em Resende, onde ficou internado sendo liberado alguns dias depois da unidade hospitalar. Já Sheila foi levada para o Serviço de Assistência Médica de Resende (Samer), situado no bairro Montese. Ela foi transferida dias depois para o hospital de queimados, em Nilópolis, na Baixada fluminense.

O delegado titular da 99ª Delegacia Legal de Polícia Civil, Vicente Maximiliano, fez uma representação  contra Anderson, na Vara Única de Itatiaia, como suspeito de ter tentado contra a mulher. “Durante investigações foi levantado que ele seria o principal responsável pelas lesões sofrida contra a vítima. A prisão ocorreu após a representação da autoridade policial pedindo a prisão preventiva do suspeito”, disse o delegado Vicente, informando que o empresário negou o feminicídio. “Durante o depoimento ele novamente negou ter atentado contra sua companheira e contou que os dois estavam alcoolizados e que a vítima teria ateado fogo”, completa.

Anderson vai responder por feminicídio, seguido de tentativa de suicídio. Ele deverá ser transferido nesta quarta-feira para uma unidade prisional do Estado do Rio de Janeiro.

 

 

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !