Polícia Civil prende em Minas Gerais suspeito de abusar sexualmente de prima em Porto Real

0

PORTO REAL

O delegado titular da 100ª Delegacia Legal de Polícia Civil, Marcelo Haddad, informou na tarde de quinta-feira, dia 10, que conseguiu prender, um homem de 33 anos, suspeito de abusar sexualmente de prima, de 14 anos, em Porto Real. A prisão aconteceu na tarde de quarta-feira, na cidade de Ubá, em Minas Gerais, onde o suspeito estava morando nos últimos meses em casas de parentes. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Porto Real no mesmo dia e apresentado, na quinta-feira, na Cadeia Pública de Volta Redonda, aguardando o julgamento.

Suspeito foi preso em Uba (MG) na tarde de quarta-feira, e transferido para a 100ª DP( Porto Real)-Cyntia Freitas

Segundo o delegado, desde setembro do ano passado o Grupo de Investigações Criminais (GIC) da Delegacia estava investigando a denúncia de crime de abuso sexual que estaria sofrendo uma estudante. “Recebemos a denúncia do Conselho Tutelar do Município e do Ministério Público informando que a adolescente estaria sendo vítima de abuso sexual desde os 13 anos. Iniciamos as investigações e depois de colhermos depoimentos da vítima, de testemunhas, entre eles, profissionais do Conselho Tutelar e da educação, estudantes amigos da menor e até o suspeito, concluímos o inquérito policial e pedimos a prisão preventiva do suspeito. Após concordância da promotoria, a juíza da Vara de Porto Real-Quatis, Priscila Dick Oddo, deferiu o pedido da prisão preventiva em dezembro”, explicou Haddad, acrescentando que a prisão aconteceu após os policiais Vlamir Santos e Ricardo Peçanha descobrirem que o suspeito estava morando em casa de familiares em Ubá desde quando ele teria cometido o último estupro da prima em setembro. “Com as informações do local onde o suspeito estaria e a autorização do diretor do Departamento de Polícia de Área (DPA), Daniel Bandeira, os policiais seguiram para Ubá. Com a ajuda de policiais da Delegacia daquela cidade mineira, o suspeito foi localizado. Ele estava nas proximidades da delegacia e não reagiu a prisão”, contou.

A Polícia Civil ressaltou que a menor estaria sofrendo abuso sexual desde os 12 anos de idade. “A menor morava com a tia do suspeito. Em depoimento, a vítima conta que estaria sendo estuprada há quase um ano. Só após o último abuso que a menor teve coragem de contar aos membros do Conselho Tutelar”, explicou o policial Vlamir, informando que após a denúncia a menor foi transferida para uma Casa Abrido de Porto Real.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !