Polícia Civil de Volta Redonda fecha fábricas ilegais de pneus

0

VOLTA REDONDA

Uma ação da Polícia Civil de Volta Redonda, na quinta-feira, dia 20, coordenada pelo delegado titular Victor Tuttman, resultou no fechamento de duas fábricas ilegais de pneus, localizadas em Barra do Piraí, e de lojas que comercializavam o produto ilegal na Cidade do Aço. Segundo o delegado, trata-se de um vasto esquema ilegal de fabricação e comercialização de pneus.

Ainda de acordo com o delegado, em uma ponta do esquema, lojas em Volta Redonda praticavam preços muito abaixo do mercado, afetando gravemente os comerciantes honestos. Na outra ponta, duas fábricas instaladas em Barra do Piraí que produziam, a todo vapor, milhares de pneus, burlando as normas que regem o setor e chegando, mesmo, a falsificar as marcas impressas nos pneus.

EMPRESÁRIO GRAVAVA NOS PNEUS QUE FABRICAVA SELOS DO INMETRO

Victor Tuttman explicou ainda que, agindo de maneira solerte, o empresário, que foi detido na ação, gravava nos pneus que fabricava selos do Inmetro que haviam sido obtidos por outras empresas, após estas atenderem às rigorosas exigências do Instituto de Metrologia. “Além disso, as fábricas estavam instaladas em áreas residenciais, não possuíam qualquer sistema de controle de resíduos e impactavam, de maneira grave, o ambiente circundante, inclusive com materiais nocivos à saúde humana”, contou o delegado, lembrando que, como se não bastasse, as fábricas possuíam formas que, submetendo os pneus a altíssimas temperaturas, sem qualquer sistema de proteção contra incêndio, gravavam na borracha as marcas de outros fabricantes, estes sim idôneos.

Na operação, que mobilizou de maneira simultânea, cerca de 15  policiais, a Polícia Civil atingiu todas as plantas, comerciais e industriais que integravam o esquema, também em Volta Redonda, prendendo em flagrante um empresário. De acordo com o delegado, ele é sócio do comércio varejista e das fábricas, que abastecia o mercado de vários estados da federação.  “Todos os estabelecimentos foram interditados e agora estamos contabilizando a quantidade enorme de pneus irregulares apreendidos”, disse o delegado.

AS INVESTIGAÇÕES CONTINUAM

Ressaltou o delegado que as investigações prosseguem, pois há indícios de que outros empresários se dedicam a esquemas semelhantes. Os envolvidos no esquema, segundo o delegado irão responder por contrafação, crimes contra a Ordem Tributária, Econômica e as Relações de Consumo, produzir ou comercializar produto nocivo à saúde humana. “Pneus de má qualidade causam acidentes de trânsito. Apesar da existência de várias normas reguladoras, o fabrico desses itens sofre pouca fiscalização. Talvez por isso, alguns maus empresários, em busca de lucro fácil, burlam a lei e colocam em risco a vida de motoristas e pedestres. A Polícia Civil solicita a colaboração de todos para tornarmos Volta Redonda uma cidade mais segura”, destacou Victor Tuttman, lembrando que as informações sobre qualquer tipo de crime podem ser passadas pelo Whatsapp da 93ª DP, no número (24) 99924 2496, pelo Disque Denúncia 197 ou ainda pelo Disque Denúncia 2253 1177. “O sigilo é garantido”, concluiu.