Polícia Civil abre inquérito para apurar morte de casal carbonizado

0

RESENDE

O delegado assistente da 89ª Delegacia Legal de Polícia Civil (RESENDE), João Ricardo Bicudo, informou na manhã de ontem, que já foram iniciadas as investigações para apurar a morte do casal de namorados, Valdinor Pires de Paula Ferraz, mais conhecido como Val, 20 anos e Aline Vicente Morais, 17 anos, moradores nos bairros Vista Alegre e Vila Nova, em Barra Mansa, respectivamente. Os corpos do casal foram identificados no final da manhã de ontem por familiares que prestaram depoimentos na delegacia.

Os corpos das vítimas foram encontrados, carbonizados, por agentes do 37º Batalhão da Polícia Militar, na manhã de domingo. Os dois estavam dentro de um veículo na estrada de terra que dá acesso à Comunidade Terra Livre, na região da Grande Alegria, em Resende.

De acordo com o delegado, uma das linhas de investigação para esclarecer o crime diz respeito a um acerto de contas relacionado com o envolvimento com o tráfico de drogas por Valdinor. “Pelo que já apuramos até o momento, o Valdinor teria envolvimento com o tráfico de drogas em Barra Mansa. Tanto que ele esteve preso na Cadeia Pública de Volta Redonda de onde saiu há três meses. Já a menor pode ter sido morta por estar com ele na hora em que os criminosos o pegaram,;uma vez que eles estavam namorando há um mês”, informou o delegado, ressaltando que dentro do carro onde os corpos do casal foi encontrado carbonizado – um Corsa placa KOK-3164, adquirido por Valdinor há pouco tempo – foram recolhidos cinco cápsulas de pistola de calibre 9mm.

Todo o material foi encaminhado para perícia no Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE). “Agora estamos levantando a trajetória do crime para saber se foi feito uma emboscada para atrair Valdinor e a sua namorada até o local onde os corpos foram encontrados. Também queremos saber se eles foram mortos em Resende ou se mataram em outro local e os deixaram na cidade”, completa.

O corpo de Val foi reconhecido na manhã de ontem por um primo. “O primo reconheceu o carro de Valdinor em um grupo de redes sociais de Barra Mansa e compareceu aqui na delegacia. Fomos até o IML e foi feito o reconhecimento da vítima”, informou um os policiais civis, comentando que o casal teria saído de casa no sábado para participar de uma festa de aniversário quando desapareceu.

O A VOZ DA CIDADE também falou com o delegado de Barra Mansa, Ronaldo Aparecido de Brito, para saber se o jovem teria envolvimento com a morte de um rapaz na última semana, no bairro Vista Alegre. O policial informou que pode haver ligação entre as duas ocorrências.

ESCALPELADO

Na manhã da última quinta-feira, dia 23, um crime ocorrido no bairro Vista Alegre chamou atenção da população pela frieza cometida pelo assassino. Um jovem de apenas 16 anos, teve parte da pele da cabeça arrancada – em uma técnica chamada de ‘escalpe’, que no dicionário significa ‘couro cabeludo arrancado e usado geralmente como troféu guerreiro’.

O corpo do adolescente foi encontrado por volta das 6 horas em um local conhecido como ‘Rua Nova’, sendo o nome correto Rua São Pedro, no Loteamento Sofia.

Com o corte feito pelo criminoso, era possível ver parte do crânio do mesmo. Além dessa parte arrancada, outro corte profundo foi feito na nuca do jovem.

error: Conteúdo protegido !