Polícia afirma que homem confessou ter matado, estuprado e enterrado jovem em fazenda

1

BARRA DO PIRAÍ

Leonardo da Silva Araújo, de 25 anos, confessou à Polícia Civil da 88ª Delegacia de Polícia ter matado e estuprado a jovem Joice da Silva Caldeiras, de 23 anos. Segundo os agentes, ele alegou que a mesma se negou a ter relacionamentos com ele. Diante da confissão, ele passará a responder por homicídio qualificado, estupro e ocultação de cadáver e a pena poderá passar de 40 anos de prisão. A polícia vai chamar outras mulheres para saber se Leonardo já havia abusado de outras pessoas.

Ontem, o suspeito foi preso em Passa Três, Rio Claro. A Polícia Civil de Barra do Piraí esteve na cidade vizinha com mandado de prisão expedido pela Justiça. Leonardo chegou a prestar depoimento no dia que o corpo foi encontrado. Na ocasião, ele disse que ela sofreu um acidente de trabalho e ele, com medo da repercussão, preferiu ocultar o corpo. No segundo depoimento, “ele confirmou que queria manter relações com ela e Joice sempre negava as investidas. Sem paciência, ele tentou mais uma vez, perdendo o controle. Ele abusou sexualmente da mesma. Depois, a matou e a enterrou atrás do curral, em uma cova rasa”, contou um policial civil ao A VOZ DA CIDADE. “Ele responderá por três crimes e poderá pegar mais de 40 anos de prisão”, frisou.

O homem também trabalhava na fazenda e a vítima chegou a pedir conta do serviço por supostas investidas do funcionário. Joice estava desaparecida desde sábado, dia 7, e seu corpo foi encontrado na tarde de segunda-feira, dia 9, por volta das 14 horas, em um sítio na estrada da Fazenda Bom Sucesso, em Vargem Grande. Ela trabalhava ordenhando vacas e teria, segundo testemunhas, saído para buscar o gado no pasto, por volta das 6 horas de sábado, sendo a última vez que foi vista.

Segundo a família da mulher, que chegou a registrar ocorrência de seu desaparecimento, ela morava no bairro Retiro, em Volta Redonda, junto com o marido e os três filhos – um de um ano, outro de três e um de oito (que era filho apenas do marido). Ela relatou aos parentes há cerca de um mês que estaria sendo assediada por um funcionário do local e que pediria contas; o que chegou a fazer. Joice cumpriria mais uns dias no serviço e saiu de casa no sábado e não retornou mais.

Ela foi enterrada na terça-feira, em Vassouras.

1 comentário

  1. Pura barbaridade que ele fez com nossa menina. Joice não merecia isso. Só por que ela não queria transar com ele merecia isso? Para mim homens de verdade não machuca mulheres, pelo contrário, as protegem. Um ser que estupra merece ser preso, mas ates deve ser castrado com canivete, assim nunca mais vai fazer mal a ninguém.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !