Podemos de Barra Mansa anuncia coronel Jorge Ricardo como pré-candidato a vice-prefeito

0

BARRA MANSA

Em coletiva na tarde desta quinta-feira, 27,  no Ano Bom Palace Hotel, o diretório municipal do Podemos apresentou à imprensa, o que chama de “combo”: seus pré-candidatos a prefeito e a vice, Paulo César Alves e coronel Jorge Ricardo, respectivamente. O Podemos integra um grupo que está se unindo a outras legendas para que um nome seja escolhido para ser o cabeça na disputa das eleições deste ano. Aliás, o ‘escolhido’ pode ser anunciado, segundo os presentes, até o meio do mês de março. O fato do “combo” poderia causar desconforto aos demais membros do grupo, mas para os que estavam presentes, PSDB e MDB, o anúncio agrega e soma forças.

Participaram, além de Paulo César e coronel Jorge Ricardo, o presidentes do PSDB e MDB, Maicon Fagundes e Noé Garcez, pré-candidatos a prefeito. O vereador do PDT, Mauro Sabino também esteve presente assim como integrantes do diretório municipal do Podemos. Ainda fazem parte desse grupo os partidos Cidadania, encabeçado pelo vereador Thiago Valério, e PDT, por Antonio Cesar e Silva, o Tuca.  Ambos também pré-candidatos a prefeito.

Paulo Cesar e coronel Jorge Ricardo – Foto: Fábio Guimas

O coronel Jorge Ricardo esteve na PM por 31 anos, está na reserva desde 2016. Natural do Rio de Janeiro, mora em Barra Mansa desde que se formou, onde constituiu família. Nesses anos, passou por diversas cidades, como o comando do 28º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Volta Redonda e integrou os comandos de Barra Mansa e Resende. “Me identifiquei com o projeto que eles têm e chegamos a esse acordo que é para o bem de Barra Mansa. Quero ser um colaborador”, apontou.

O presidente do Podemos de Barra Mansa, Paulo César Alves, disse que dentro das estratégias dos cinco partidos integrantes no grupo, pensou em expandir os trabalhos definindo um pré-candidato a vice. “O Podemos passa a ser combo com a vinda do coronel que é uma pessoa muito conhecida em Barra Mansa. Ele está ciente da questão dos partidos e sobre uma eventual escolha ou não por meu nome”, disse.

UM PROBLEMA?

Questionados se o anúncio do pré-candidato a vice atrapalharia a união do grupo já que o natural seria sair um nome para prefeito e vice dos cinco pré-candidatos, os representantes do PSDB e MDB disseram que não. “Quando anunciamos a frente alternativa deixei bem claro que o nome do vice poderia sair ou não desse grupo. Vejo que a vinda do coronel é mais uma soma, um soldado novo. Estamos despidos de qualquer vaidade”, disse Noé Garcez. Maicon Fagundes, do PSDB citou uma frase de Ulisses Guimarães que na política ou se soma ou multiplica, nunca subtrair ou dividir para não fortalecer o outro lado. “Nossos adversários não são os integrantes desses partidos aqui. Essa proposta de trabalho é muito bem recebida”, citou.

DEFINIÇÃO EM MARÇO

No mês de março pode ser que saia um nome para disputar a prefeitura, o pré-candidato escolhido passará pelo crivo de uma pesquisa e de outros três fatores que não foram informados. Se não conseguirem chegar a um consenso, Paulo César diz que terão até as convenções em julho para tal.

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !