PM monta ação para coibir briga de facções criminosas em Resende, após cinco assassinatos

0

RESENDE

O comandante do 37º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o tenente-coronel William Caldeira de Freitas disse na tarde desta segunda-feira, dia 3, que montou ações para coibir a briga de facções criminosas no município. Nas últimas 72 horas, foram registrados na cidade, cinco assassinatos e duas tentativas de morte.

De acordo com o comandante Freitas, a maioria das mortes ocorridas estariam relacionadas a briga de facções criminosas com o objetivo de tomar territórios. “Está ocorrendo uma disputa de tráfico de drogas em Resende e acerto de contas. Só um dos homicídios ocorridos foi motivado por rixa de vizinhos. Os outros foram disputa de tráfico de drogas e acerto de contas”, comentou o tenente-coronel.

Freitas ainda informou que a Polícia Militar está montando ações para acabar com esta guerra do tráfico no município. “Essa briga de facções criminosas é antiga em Resende e se intensificou nos últimos dias. Estamos montando ações conjunta com o 5º Comando de Policiamento de Área (CPA) para tentar coibir com esta guerra de gangues”, disse o comandante.

Apesar das últimas mortes na cidade, em nota enviada a imprensa nesta segunda-feira, a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informou que “de acordo com os dados compilados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), assim como em todo o Estado do Rio de Janeiro, o número de homicídios dolosos apresentou queda este ano em relação ao ano passado no município de Resende. Entre janeiro e agosto, a diminuição da incidência deste tipo de crime na região apresentou queda de 30%”, assegurou a nota.

CASOS

Em menos de 72 horas foi registrado em Resende, cinco homicídios e duas tentativas de homicídio. Na tarde de domingo, dia 2, agentes da Polícia Militar faziam patrulhamento pelo bairro Vila Verde quando foram recebidos a tiros por homens que estavam em um GM Onix, de cor preta. Os militares revidaram a agressão. No confronto, um jovem, de 20 anos morreu. Um homem, cuja idade não foi informada, foi baleado em uma das pernas. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Municipal Hospital de Emergência Henrique Sérgio Gregori. Um adolescente, de 15 anos também foi apreendido. Após o confronto, os policiais encontraram uma mochila com 183 munições, sendo 58 de fuzil 556, 35 de calibre 38, 87 de calibre 9 mm e três de calibre 32, além de uma pistola 9 mm, dois carregadores, dois revólveres calibre 38, um carregador de fuzil, dois celulares. O GM Onix também foi apreendido.

No mesmo dia, um homem, de 32 anos, foi morto a tiros, na Rua Almirante Barroso, no bairro Liberdade. Enquanto um outro, de 29 anos, foi baleado no quadril. As vítimas foram socorridas para o Hospital de Emergência, onde uma delas morreu e a outra ficou internada. Os militares foram até o bairro para verificarem disparos de arma de fogo. No local, populares contaram que dois homens em uma moto, de cor preta, efetuaram vários tiros contra as vítimas.

Já na sexta-feira, dia 30, três jovens foram mortos a tiros no bairro Vila Julieta. No período da tarde, dois jovens, um de 19 e outro, de 21 anos, foram assassinados. Os suspeitos são quatro homens que estavam em duas motocicletas e perseguiram as vítimas. À noite, um jovem, de 18 anos, foi morto a tiros na Rua Hércules Nogueira, no bairro Liberdade. A vítima estava em um quarto nos fundos do terreno da casa que morava quando foi atingida pelos disparos de arma de fogo.

Todos os casos foram registrados na 89ª Delegacia de Polícia (DP), onde a Polícia Civil apura os fatos e as autorias dos crimes para chegar aos responsáveis.  Quem tiver qualquer informação que contribua nas investigações, de forma anônima, pode comunicar por meio do telefone do Disque Denúncia, (24) 3354-6440.