PM continua com Patrulha da Maria da Penha durante a Covid-19 e reforça para aumento nos casos

0

SUL FLUMINENSE

O monitoramento das mulheres, vítimas de violência doméstica, por meio dos Guardiões da Vida, não foi interrompido. A confirmação foi feita pela equipe da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (BPMERJ) na quarta-feira, dia 25, que alerta para a importância em denunciar e que os casos podem aumentar devido a quarentena por conta do novo coronavírus (Covid-19).

No Sul Fluminense, nas unidades dos batalhões do 28°, 10°, 37° 38° e 33° BPMs as equipes da Patrulha Maria da Penha continuam à disposição para atuar em casos de descumprimento de medida protetiva.

A orientação, contudo, é que as vítimas de violência doméstica realizem o registro de novos casos de forma online, através do link – https://dedic.pcivil.rj.gov.br/Questionario.aspx – caso tenha disponibilidade para os casos em que não haja flagrante.

Já em situações de flagrante, entrar em contato com as equipes de suas cidades, na Sala de Operações através do 190, para que seja encaminhada a viatura mais próxima, afim de conduzir as partes à delegacia para que o caso seja apreciado pela autoridade policial.

A quarentena imposta pelo coronavírus não impossibilita as vítimas de violência doméstica de solicitar medidas protetivas de urgência caso necessitem. Em casos de dúvidas em relação aos processos que envolvam a Vara de Família, entre em contato com a Defensoria Pública, através do número 129 para esclarecimento de dúvidas.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !