PM apreende cinco mil pinos para embalar cocaína em casa abandonada na Fazenda da Barra I, em Resende

0

RESENDE

Cinco sacolas contendo cinco mil pinos plásticos utilizados para embalar cocaína foram apreendidas no final da tarde de quarta-feira, dia 20, por policiais do 37º Batalhão de Polícia Militar (BPM), no bairro Fazenda da Barra I, na região das Barras. As bolsas estavam em uma casa abandonada que estaria sendo utilizada por traficantes para embalar drogas. Até o fechamento desta reportagem nenhum suspeito havia sido preso.

Os policiais foram até a Rua Santo Dias, no bairro Fazenda da Barra I, para verificarem informação passada pela Central de Monitoramento de Câmeras da prefeitura de que traficantes estariam em uma casa abandonada preparando drogas para a venda. “Cercamos o local e fizemos a abordagem. No entanto, não encontramos nenhum suspeito embalando entorpecentes. Em buscas na casa abandonada apreendemos cinco bolsas com pinos vazios. Em cada bolsa havia saco com mil pinos plásticos utilizado para embalar cocaína”, contou um dos militares.

Todas as bolsas foram apresentadas na 89ª Delegacia de Polícia (DP) onde foi feita a apreensão.

APREENSÃO NO DISTRITO DE ENGENHEIRO PASSOS

Em outra ocorrência, os policiais militares apreenderam na noite de quarta-feira, dia 20, no distrito de Engenheiro Passos, localizado a cerca de 30 quilômetros da área urbana de Resende, potes contendo dois pinos de cocaína e uma certa quantidade de maconha, que ainda não foi contabilizada.

Potes com dois pinos de cocaína e certa quantidade de maconha foram encontrados na roda de caminhão-Divulgação PM

Os militares foram até a Avenida Das Camélias, no Conjunto Habitacional Cohab para averiguar denuncia de tráfico de drogas. No local, nada de ilícito foi encontrado. No entanto, em buscas em um caminhão que estava estacionado na avenida, os militares encontraram na roda dois potes de plástico com dois pinos de cocaína e uma certa quantidade de maconha.

As drogas foram apresentadas na 89ª Delegacia de Polícia (DP) onde foi feita a apreensão. O material entorpecente vai passar por perícia no Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).

error: Conteúdo protegido !