Plano de Contingência de Resende altera horário do comércio

0

RESENDE

Conforme o A VOZ DA CIDADE adiantou nesta terça-feira, 17, uma reunião entre o prefeito Diogo Balieiro e representantes do comércio varejista definia medidas adotadas durante o Plano de Contingência de Resende contra a pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19).  A Prefeitura de Resende publicou, nesta terça-feira (17), novo decreto prevendo adoção de medidas temporárias de contenção e distanciamento social, previstas pela Organização Mundial da Saúde como mecanismos fundamentais para prevenção ao coronavírus (Covid-19).

O documento segue as diretrizes e protocolos passados pela Organização Mundial da Saúde, bem como levou em consideração as ações mais recentes do Governo do Estado. Neste sentido, o município também decidiu confirmar Situação de Emergência em Saúde Pública em território municipal.

Ficou definido que haverá mudanças significativas no funcionamento dos estabelecimentos comerciais, tanto as lojas de rua quanto os centros comerciais como Shopping PátioMix Resende e Resende Shopping. De acordo com o decreto municipal, em relação do comércio, no espaço de tempo previsto no decreto, bares, restaurantes, lanchonetes, cafés e estabelecimentos congêneres (inclusive dentro dos shoppings) só poderão funcionar até às 18 horas. No entanto, estão permitidos serviços de entrega ou retirada de produtos no próprio estabelecimento após este horário (18 horas). Academias, centros de ginástica/luta e estabelecimentos similares deverão parar de funcionar no período.

O decreto prevê que Shoppings, centros comerciais e estabelecimentos do mesmo tipo devem funcionar das 12 às 20 horas, sendo que as lojas só devem funcionar seis horas por dia. O comércio em geral e as lojas de rua também deverão funcionar no máximo seis horas por dia.  Fica obrigatório aos comerciantes fixar cartazes com o horário de funcionamento em lugar visível ao público. As medidas, no entanto, não serão aplicadas a supermercados, açougues e similares, assim como não alcança a feira livre, farmácias e estabelecimentos de saúde (consultórios, clínicas, etc) em geral.

Segundo o vice-presidente de Relações Públicas da Câmara de Dirigentes Lojistas de Itatiaia e Resende (CDL Itatiaia Resende), Emílio Castro, todas as orientações são passadas aos mais de 500 associados da entidade. A medida deve entrar em vigor nesta quinta-feira, dia 19, quando deve entrar em vigor o decreto municipal. “A CDL participou da reunião, algo inédito que estamos vivendo com o Coronavírus. Um clima de guerra, mas que é fundamental enfrentarmos de frente. O isolamento da população é fundamental para conter o avanço do vírus e o novo horário do comércio começa nesta quinta-feira, com lojas funcionando durante seis horas conforme definirem; shoppings abertos das 12 às 18 horas. Haverá fiscalização de orientação da prefeitura. Esta será a realidade durante os próximos 15 dias, no decorrer do procedimento pode ser avaliado e ao fim do prazo vamos analisar outras ações, conforme o relato das autoridades de saúde”, comenta.

Sobre os impactos na economia dos lojistas da cidade, a CDL projeta queda nas vendas em virtude do Coronavírus. “Considero termos mais de 50% de queda e alguns casos, queda total. O setor de turismo está praticamente parado, a rede de hotelaria. E tem outros que estão mais ou menos afetados. As academias de ginástica, por exemplo, tem orientação de ficarem fechadas. No consenso, há um prejuízo com valor incalculável em todo o comércio devido ao vírus. O decreto é um chamado, convocamos todos os lojistas para assumir uma responsabilidade. Afinal, é algo para termos o bem estar social. Temos 520 associados e todos os esforços de informação e orientação são prestados”, afirma Emílio Castro.

TURISMO

As iniciativas anunciadas também afetam os setores turísticos de Resende. Bares, restaurantes e lanchonetes que funcionam no interior de pousadas e hotéis só poderão atender hóspedes. Banhos em lagoas, rios ou piscinas públicas estão suspensos no prazo estipulado no decreto.

O secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Tiago Diniz destacou que os novos protocolos de segurança em combate ao Covid-19 foram decididos levando em consideração, principalmente, o bem-estar da população diante da pandemia global, respeitando a economia regional dentro das possibilidades. “A reunião culminou em uma série de decisões importantes para a Saúde Pública do Município, com o apoio das frentes comerciais e turísticas da cidade, determinando quarentena de 15 dias. Foram definidos meios que limitassem a circulação de pessoas nas ruas e espaços públicos, com horários mais restritos, incentivos aos serviços delivery e suspensão do funcionamento de locais que ofereçam lazer e entretenimento, além de outros lugares suscetíveis a aglomerações, que podem ser evitadas no momento em que o mundo vive”, afirma.

O secretário ressaltou ainda que os serviços essenciais à manutenção da vida, que cumprem o papel de suprir necessidades como alimentação e suportes médico e farmacêutico, estão livres das medidas mais rigorosas. “A intenção foi minimizar o impacto na economia local, dando a devida atenção às orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Vale lembrar que a rede pública de saúde de Resende também vai priorizar os casos de urgência tanto em consultas e exames quanto para cirurgias, já que, neste período, a recomendação que prevalece é de ficar em casa, adiando eventos, compromissos e até mesmo procedimentos médicos classificados com menor risco potencial”, frisa.

error: Conteúdo protegido !