Petrobras anuncia reajuste de 2,5% para gasolina nas refinarias

0

SUL FLUMINENSE

A Petrobras anunciou, nesta sexta-feira, 27, novo reajuste no preço do litro da gasolina vendida pelas refinarias às distribuidoras. O novo valor de 2,5% está valendo, mas o preço final ao consumidor dependerá de cada posto de combustível. Desta vez, ao contrário do registrado semana passada, o preço do diesel não foi reajustado.

Segundo dados da estatal, o último reajuste concedido às refinarias no litro da gasolina foi no dia 19, com índice de 3,5%. Na região, o impacto ocorreu cerca de 48 horas depois com alta de valores da gasolina e até mesmo etanol e GNV. Os consumidores temem nova alta de preços durante o fim de semana. “Já subiu bastante na semana passada com os 3,5% e agora vem mais esses 2,5%. Acho que vão subir sim nas bombas, porque os postos não deixam de pensar em lucro. Hoje abasteci com gasolina pagando R$ 4,95 o litro, espero que não abusem”, comenta o antenista Flávio de Souza.

Segundo a Petrobras, a política de preços da gasolina e do diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. A estatal assegura que a paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos.

A pesquisa de preços mais recente, divulgada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), indica que o preço médio da gasolina nos postos no país entre os dias 15 e 21, foi de R$ 4,317. No comparativo com o período anterior, houve alta de 0,16% e a tendência, caso os postos repassem o reajuste de 2,5%, que os valores subam ainda mais nas próximas semanas. “É complicado negar que esse valor não vai cair no consumidor, afinal, se compramos mais caro na refinaria isso tem de ser compensado de alguma forma e o preço final na bomba é o mais adequado. Imagino que suba uns cinco centavos o valor por litro”, projeta o gerente de um posto, Bruno Colasso.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !