Pesquisa da Fecomércio aponta que os consumidores fluminenses estão com menos medo de perder o emprego

0

BARRA MANSA

Os empregados estão com menos medo de perder o seu emprego. É o que aponta a sondagem feita pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ). Os dados apontam que o medo de perder o emprego caiu nos últimos três meses cerca de 37,1% dos entrevistados disseram ter muito medo de ficar desempregados, contra 40,3% do levantamento anterior feito em maio. 18,6% afirmaram ter pouco medo de perder o emprego, enquanto 44,3% não têm esse receio.

Em relação aos próximos três meses, 32,4% dos consumidores disseram estar com muito medo de perder o emprego, índice acima do verificado na pesquisa anterior, que foi de 30,9%. Porém, o número de pessoas com pouco medo de ficar desempregado apresentou queda. Em junho, ficou em 21,1%, contra 27% de maio. Não estão com medo de perder o emprego, 46,5%.

De acordo com a presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Barra Mansa (Sicomércio-BM), Lilian Panizza, a estatística pode ser confirmada na cidade com o aumento do número de associados. “Neste período de retomada já observamos que muitos pontos de comércio que foram fechados, já reabriram. Com isso, aumenta a confiança do funcionário em se manter no emprego”, destaca.

Ainda de acordo com ela, no próximo dia 22 será inaugurada no município um posto avançado da Junta Comercial do Estrado do Rio de Janeiro (Jucerja). “O posto vai agilizar a abertura de novas empresas, facilitando a desburocratização dos processos, além de mapear os negócios”, cita.

Medo era maior há um ano

Se comparado a junho de 2021, o número de entrevistados com muito medo de perder o emprego nos últimos três meses teve queda significativa. No ano passado, eram 52,2%, contra os atuais 37,1%. A confiança em não perder o emprego aumentou muito em relação ao mesmo mês de 2021. Atualmente são 44,3%, e em junho do ano passado eram 29,6%.

Retomada econômica

Em relação à expectativa da retomada econômica brasileira para os próximos três meses, a pesquisa mostra a pesquisa mostra a desconfiança dos consumidores aumentando em relação à sondagem de maio. Estão pessimistas ou muito pessimistas 50,7%. Em maio, esse índice era de 46,8%. Os confiantes ou muito confiantes, em junho, somaram 33,3%, contra 33,7% da pesquisa anterior. Os que acreditam que a situação não irá se alterar são 16%.

Sobre a retomada da economia do estado do Rio nos próximos três meses, o número de pessimistas ou muito pessimistas ficou em 49,1%, enquanto em maio foi de 47,5%. O número de consumidores confiantes ou muito confiantes é, atualmente, de 28,3%. Na pesquisa anterior, os que estavam confiantes ou muito confiantes somaram 30,2%. 22,6% dos entrevistados acham que a situação não irá se alterar.