Pedro Fernandes visita Mercadão de Madureira e segurança domina tema das conversas dos eleitores

1

RIO

O dia do candidato ao Governo do Estado do Rio, Pedro Fernandes (PDT), começou hoje no Mercadão de Madureira, tradicional ponto da Zona Norte da cidade do Rio. O tema segurança pública dominou a conversa com a população e com os comerciantes, pois o bairro registrou aumento nos índices de violência, comparando janeiro a julho de 2017 com o mesmo período desse ano. O número de homicídios subiu mais de 62% e o de roubo ao comércio cresceu 60%.

“Constatei, mais uma vez, aquele que é o maior drama de todo o Estado: a segurança. Essa política falida de enfrentamento que vem sendo implantada precisa ser revista urgentemente. Temos que repor o efetivo das polícias Civil e Militar para colocá-los nas ruas, protegendo a população e aumentando o poder de investigação, para acabar com a certeza da impunidade. Apenas 3% dos crimes são solucionados no Rio de Janeiro. Vamos avançar, dando condições de trabalho a todos os agentes e investindo também em tecnologia e inteligência”, explicou Pedro Fernandes.

Com loja há cinquenta anos no Mercadão, Maria da Glória, 84 anos, e a filha, Rosa Correa, 63 anos, conversaram com Pedro Fernandes sobre as propostas. “Nesse momento, com tudo muito instável, gostei de ouvir seus projetos para segurança pública. É uma pessoa jovem, com vontade de fazer as coisas e tem toda aquela carga de energia boa para mudar isso aí”, disse Rosa, moradora do Engenho Novo.

Encontro com movimentos sociais do PDT e PSB

Na noite de quarta-feira, Pedro Fernandes, conversou com representantes dos movimentos do PDT e do PSB, partido que forma a sua coligação. Entre esses movimentos estavam Juventude, Diversidade, Cultura, entre outros. “Os dois partidos nasceram do movimento: o PDT em defesa da educação e do trabalho e o PSB do movimento camponês. Tenho certeza que essa união dará uma sinergia muito positiva, desde que saibamos manter esse compromisso que nos une. Somos herdeiros de luta e vamos dar continuidade a ela e, para isso, os movimentos sociais são essenciais, porque têm força e representatividade”, disse o candidato a vice-governador Dr. Julianelli (PSB), que também participou do encontro, ao lado de José Bonifácio, candidato ao Senado pelo PDT.

 

 

1 comentário

error: Conteúdo protegido !