Pedreiro tem prisão relaxada pela Justiça de Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

Familiares e amigos do pedreiro Alison da Silva Corrêa, de 23 anos, preso há um mês no presídio de Japeri, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, tiveram hoje, 30, a notícia do relaxamento da prisão, após lutarem pela prisão irregular. A notícia foi dada pela esposa de Alison, a dona de casa, Thayane Alves de Freitas Corrêa.

“Conversei com o advogado e ele disse hoje é dia de pautar julgamentos. Acredito que tenhamos uma resposta positiva, hoje ou amanhã da liberdade do Alison, preso por um crime que não cometeu”, declarou Thayane, informando que a prisão do marido foi relaxada pelo juiz em exercício da 2ª Vara Criminal de Volta Redonda, Roberto Henrique dos Reis.

Ela acrescentou ainda que a libertação do marido dela é, com certeza um presente de Natal antecipado para todos. “Tudo que eu mais sonho é ver o Alison em casa, comigo e com o Pedrinho, nosso filho. Sem ele meu Natal e ano novo não teriam sentido. Não aguentava mais isso”, completou Thayane.

Na semana passada, familiares do pedreiro Alison promoveram um ato em frente ao Fórum da cidade e do Ministério Público. O objetivo, segundo a esposa de Alison, foi chamar a atenção das autoridades, já que ele estaria preso por um crime que não cometeu.

Consta no processo que o verdadeiro culpado é Zeca, apelido do irmão do pedreiro, Jarlan Davi da Silva Correa. O próprio Jarlan, que chegou a ficar preso por três meses, respondendo por associação para o tráfico e crimes de porte ilegal de arma, inocentou o irmão que teve a prisão preventiva decretada pela Justiça no dia 27 de outubro, na Operação Alcateia, que visou desbaratar o tráfico de drogas em Volta Redonda.