Pastor Uchôa faz balanço do trabalho realizado nos últimos três anos como vereador de Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

O vereador de Volta Redonda, Pastor Washington Uchôa (Republicanos), fez, essa semana, um balanço de suas atividades como parlamentar nos últimos três anos de mandato. O parlamentar, que atua como relator da Comissão Permanente de Defesa dos Direitos das Pessoas com Necessidades Especiais e do Idoso no Legislativo, garante que está sempre carregando consigo a bandeira da inclusão de pessoas com deficiência. Prova disso é que em 2017, ele promoveu uma audiência pública com o tema “Buscando soluções para portadores de necessidades especiais”. O objetivo foi melhorar o dia a dia dessas pessoas e de seus familiares.

Já esse ano, Uchôa realizou outra audiência pública com o mesmo viés. Desta vez o tema foi discutido foi “Os direitos da pessoa com transtorno do espectro autista”. O evento, na ocasião, contou com a presença de autoridades, familiares e grupos ligados ao autismo para abordarem o assunto.

E visando mais benefícios para essas pessoas, o vereador ainda se reuniu com representantes da Associação de Pais de Autistas e Deficientes Mentais de Volta Redonda (Apadem), entre elas a presidente Marcia das Candeias e a integrante da diretoria executiva da Apadem e presidente do Conselho Municipal de Defesa de Direitos da Pessoa com Deficiência (Compede), Elizabeth Melo, para buscarem formas de encontrar soluções para tudo que foi dito.

O vereador esteve também nos shoppings Park Sul e Sider, no Sindicato do Comércio Varejista de Volta Redonda (Sicomércio), na Associação Comercial Industrial e Agropastoril (Aciap-VR) e nas viações Elite e Agulhas Negras entregando uma carta solicitando que lojas, comércio em geral e transporte público inclua o símbolo do autista em suas placas de atendimento preferencial. “Já vi a placa em bancos, lojas e até em supermercados da cidade. Isso me deixa muito feliz, pois a inclusão deve ser para todos’, destacou o parlamentar.

REDUÇÃO DE CARGA HORÁRIA E INCLUSÃO

Uma das leis de destaque de autoria do vereador e que ele comemora a aprovação é a 5.436. A lei concede horário especial aos servidores públicos de Volta Redonda, responsáveis por pessoas com necessidades especiais, que necessitam de atenção permanente. O objetivo é auxiliar as famílias que possuem em sua composição pessoas com necessidades especiais, garantindo que tenham mais disponibilidade para cuidar e dar melhor qualidade de vida a eles que, notoriamente, necessitam de mais atenção, tanto física quanto psicológica. “Conheço várias pessoas que já estão se beneficiando desta lei e fico muito feliz com isso. É bom saber que meu trabalho está ajudando de alguma forma a população”, informou o vereador.

Uchôa lembrou ainda de outra luta constante sua, que é a instalação de brinquedos adaptados no Zoológico Municipal seja uma realidade. “Fui procurado por um grupo de mães que me fez esse apelo. Estive conversando com o prefeito Samuca Silva, que garantiu que com a obra do zoológico os brinquedos serão instalados no local”, disse.

Falando em inclusão, para fechar o ano com chave de outro, o vereador lembrou que se reuniu com o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rogério Loureiro, para falar sobre a Lei Municipal 5.419/2017, de sua autoria. De acordo com a lei, fica garantido o percentual mínimo de 10% reservado para pessoas com deficiência, destacando-se os quiosques, quiosques do mercado popular e quaisquer outros projetos que venham a ser propostos pelo Governo Municipal.

DUPLA FUNÇÃO

A Dupla função dos motoristas de ônibus de Volta Redonda é também uma luta do vereador, segundo ele. “Acompanha de perto sobre a dupla função de motoristas de ônibus, que precisam dirigir e cobrar a passagem. Estou sempre está em contato com Sindicato dos Rodoviários de Volta Redonda para tentarem, juntos, encontrarem uma solução. Esse ano, inclusive, o vereador e representantes do Sindicato dos Rodoviários se reuniram com o deputado federal Antonio Furtado”, informou.

Uchôa lembrou que essa é uma luta grande e fará o que estiver ao seu alcance para que a lei seja cumprida na cidade. “Não adianta fazermos a lei e as empresas entrarem com liminar. Acredito que a dupla função só traz prejuízos”, disse o parlamentar, que é autor de uma emenda na Lei Municipal 5.448 que estabelece sanções e multas aplicáveis em decorrência das infrações cometidas por aqueles que explorem o transporte coletivo no município. Conforme a emenda, o motorista de ônibus fica proibido, além de sua função de dirigir, de realizar venda ou controle dos bilhetes tarifários, no interior dos mesmos, caracterizando dupla função.

Esse ano também o vereador foi membro da Comissão Especial para Avaliação dos Serviços Prestados pelas Empresas de Transporte Coletivo no Município de Volta Redonda.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !