Parar de menstruar: benefícios, riscos e métodos

0

BARRA MANSA

A menstruação sempre foi tratada como tabu, mas na última década, com a conscientização e o empoderamento feminino da atualidade, surgiram questionamentos sobre a real necessidade de menstruar e a autonomia de cada mulher sobre o próprio corpo.

Há quem sofra durante o período menstrual com sangramentos intensos, anemia, cólicas fortes, enxaqueca, tensão pré-menstrual (TPM) e diversos outros incômodos que atrapalham a qualidade de vida. São principalmente essas mulheres que podem se beneficiar do ato de interromper a menstruação, desde que seja analisada juntamente com o médico responsável.

Mas por que interromper menstruação? A ginecologista Patrícia de Rossi explica. “É preciso avaliar o que cada mulher quer para sua vida. Sentindo-se bem menstruando, não há problema em continuar assim. Caso contrário, existem alternativas. Parar de menstruar não faz mal à saúde e muito menos prejudica a fertilidade. Endometriose, anemia falciforme, cistos no ovário, miomas e TPM são alguns exemplos que podem requer interrupção da menstruação por tempo indeterminado”, explica, informando que a decisão deve ser orientada por um médico ginecologista.

De acordo com ela, geralmente derivados de progesterona e/ou estrogênio, os métodos que param a menstruação são os mesmos que evitam a gravidez, tais como pílula anticoncepcional e DIU hormonal. A pílula, por sua vez, deve ser tomada em uso contínuo, ou seja, sem interrupções na cartela.

Durante o ciclo reprodutivo feminino, o endométrio – camada que reveste o útero – fica mais espesso e, caso a mulher não engravide, ele se descama, o que resulta em sangramento menstrual. Este processo é fisiológico e só pode ser evitado com uso de hormônios sintéticos.

Vantagens e desvantagens

Qualquer tipo de mudança no funcionamento natural do corpo oferece prós e contras. Por isso, é preciso atenção antes de decidir por qual caminho seguir.

Vantagens- Diminuição de cólicas, Menor incidência dos efeitos da TPM, Tratamento para endometriose, adenomiose e anemia profunda, Maior conforto e liberdade no dia a dia.

Desvantagens- Dor de cabeça, Retenção de líquido, Inchaço, Risco aumentado de trombose, Baixa libido.

Qual método

Adesivo
Não impede a menstruação, exceto quando a mulher não segue o período de uma semana de descanso.

Anel vaginal

É inserido pela própria mulher e dura 21 dias. Até três anéis consecutivos podem ser usados, resultando num período de 60 dias sem menstruar.

Injeção
Dura três meses, e 60% das mulheres que a utilizam não menstruam nesse período. Pode causar retenção de líquidos.

Implante
Trata-se de uma espécie de bastonete recheado de hormônios e que é inserido no braço. Tem validade de três anos, mas pode causar sangramentos indesejados.

Diu hormonal

O dispositivo intrauterino libera uma pequena dose hormonal todos os dias por cinco anos. Não impede a menstruação, mas diminui muito o fluxo.

Pílula
Para não menstruar, deve ser tomada sem o intervalo habitual e com alterações na carga dos hormônios.

 

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !