Pais desaprovam horário integral alegando precariedade das escolas de Barra Mansa

15

Com roupas pretas no intuito de demonstrar desaprovação, a maioria dos pais de alunos das Escolas Municipais Padre Anchieta, Eliete de Oliveira Ferreira e Leonel de Moura Brizola, localizadas no bairro Vista Alegre, reuniram-se na manhã de ontem em protesto pela falta de estrutura e informações sobre a nova grade curricular, que faz parte do horário integral a ser implementado nos colégios a partir do dia 1º de março. Eles se encontraram na primeira unidade de ensino, debateram sobre o assunto e fizeram uma caminhada até a Escola Eliete de Oliveira, aonde relataram demais problemas, como atraso do ano letivo, que começou nesta segunda-feira nos demais colégios da cidade.

De acordo Márcia Valéria da Fonseca, de 32 anos, mãe de um aluno de 12 anos da Escola Padre Anchieta, cerca de 300 crianças vão permanecer na escola das 7 às 18h40min, de segunda a sexta-feira. “Não seríamos contra o ensino integral se houvesse estrutura nas escolas para abrigar nossas crianças. Alguns fazem curso fora da escola, são bolsistas no Senai, por exemplo, mas a orientação que tivemos é que eles vão ter que procurar outro colégio para estudar se quiserem manter as duas coisas. Fomos apenas comunicados sobre a mudança; não houve diálogo. As coisas não podem ser assim; deveria ser opcional”, indignou-se a responsável.

Um dos principais fatores que levou a maioria dos pais a se opor à implantação do horário integral foi a estrutura das unidades de ensino que, segundo eles, não abrigaria as crianças com devido conforto. “São 700 alunos no Padre Anchieta. O pátio coberto foi fechado e a área que era aberta, hoje só vai comportar umas 40 crianças. Há uma semana eu estive na escola e nem os banheiros do segundo andar estavam prontos”, disse outra mãe de aluno do Padre Anchieta, que não se identificou à reportagem do A VOZ DA CIDADE.

Os mesmos fatores foram questionados por responsáveis de alunos das Escolas Eliete de Oliveira Ferreira e Leonel de Moura Brizola. Segundo Elizeth Aparecida da Silva, de 44 anos, a orientação que recebeu durante reunião com representantes do governo municipal, há algumas semanas, foi de retirar a filha de 6 anos da escola, caso não concordasse com a ampliação do horário.

CONSELHO DE EDUCAÇÃO

De acordo com a conselheira do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e uma das diretoras do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), Fernanda Carreiro Alves, há uma diferença muito grande entre horário e ensino integral.

“Ampliar o horário em três horas já é considerado horário integral. Porém, educação integral é outra coisa; requer planejamento, grade curricular e diálogo. Nenhuma dessas medidas foi tomada quanto ao horário integral nas escolas municipais de Barra Mansa. O que houve foi uma adesão do governo municipal ao Programa Mais Educação, do governo federal e, para receber a verba, é necessário implementar o horário estendido nas escolas. O que vemos é uma corrida contra o tempo para que isso aconteça. Mas é preciso entender que escola não é depósito de aluno; escola é educação”, ressaltou.

Segundo Fernanda, às 8 horas de hoje, no 3º andar da prefeitura, o Conselho se reúne com representantes da Secretaria Municipal de Educação para tratar do assunto.

PREFEITURA

Em nota, a prefeitura destacou que para atender as demandas da educação integral foram construídas novas salas, implantados módulos educacionais e estão sendo adquiridos móveis e equipamentos para perfeito funcionamento das unidades. Os alunos da educação integral ficarão nas escolas de 7 às 17 horas com conteúdos além da grade curricular tradicional, inovando com oficinas aulas de xadrez educativo, musicalização, artesanato, empreendedorismo, formação profissional, robótica, atividades esportivas e ensino de línguas – espanhol, francês, inglês e alemão – para alunos do 6º ao 9º ano, e inglês e espanhol – para alunos do 1ª ao 5º ano. Eles receberão cinco refeições diárias, com café da manhã, colação, almoço, lanche da tarde e jantar. As escolas foram adaptadas para que os alunos tomem banhos após a prática de atividades físicas. Apesar das adequações que já estão sendo realizadas, se houverem outras necessárias, serão tratadas como prioridade pela Secretaria de Educação.

Para atender os pais e responsáveis com dúvidas sobre a implementação do ensino integral, a Secretaria de Educação disse que se reuniu abrindo o diálogo entre escola, comunidade e família. No dia 5 de fevereiro, foram realizadas três reuniões no bairro Vista Alegre com os pais dos estudantes das Escolas Municipais Eliete de Oliveira Ferreira, Leonel de Moura Brizola e Padre Anchieta. No dia 6, foram realizadas reuniões com os pais das seguintes unidades: Colégio Municipal Prefeito Leonísio Sócrates Batista, bairro Roberto Silveira e CEI Saturnina de Carvalho e Vieira da Silva, no Centro.

VERBA DO GOVERNO FEDERAL

Com relação à verba do programa federal Novo Mais Educação, a prefeitura disse que o montante vem do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), que disponibiliza para a unidade escolar com baixo rendimento uma verba referente a ressarcimento de monitores e materiais pedagógicos. Em 2018, apenas uma escola municipal receberá a verba do Novo Mais Educação. Trata-se do Colégio Municipal Doutor Maurício Amaral, no bairro Vila Coringa.  As demais escolas perderam a verba porque já atingiram a média necessária para sair do baixo rendimento.

Toda estrutura necessária para atender as exigências do Plano Nacional de Educação (PNE), o qual estabelece que até 2024, 50% das escolas públicas devem oferecer educação em tempo integral, foi elaborada pela Gerência Pedagógica de Educação Básica e Coordenação de Supervisão Escolar em conjunto com o secretário de Educação Vantoil de Souza e o subsecretário Ricardo Rosas. Após o resultado do processo seletivo, que foi feito nesta segunda-feira, dia 19, o projeto será encaminhado ao Conselho Municipal de Educação.

15 Comentários

  1. Teve sim a reuniao. Mas simplesmente para dizer o que eles irao fazer. E o que a gente pensa se aceitamos ou nao. Eles nao estao se importando com isso. Afinal de contas os filhos nao sao deles.

  2. Sobre salas onde estão ? depois daquele temporal q teve aquelas salas cujo vcs sitam quaze foram levadas pela enchente jamais vou deixar minha filha estudar naquilo 3 a 4 metros quadrados sem uma ventilação decente separada do colégio querem fazer as coisas pelo menos fazem direito q ridículo aquilo.

  3. “Toda estrutura necessária para atender as exigências do Plano Nacional de Educação (PNE), o qual estabelece que até 2024, 50% das escolas públicas devem oferecer educação em tempo integral, foi elaborada pela Gerência Pedagógica “. Se ainda tem esse prazo e para se organizarem para que fazer com falta de estrutura? Autoridades envolvidas nesse projeto respondam onde os seus filhos estudam? Por acaso vcs os colocaria numa.escola igual essas que vcs estão querendo que nossos filhos estudam?

  4. Bem feito quem mandou votar no pmdb do rodrigo drable. A filha dele estuda no verbo divino e seu vai estudar no deposito para prefeitura ganhar mais verbas e gastar com os salarios deles. Vamos fazer mais protestos para acabar com essa situação. O povo merece respeito.

  5. daniani cristina ciriaco Em

    Nossa como vocês dizem ser a maioria dos pais ..se tinha meia dúzia de gatos pingados …tiram fotos como se a obra tivesse concluída..pura ironia ne ..juntaram mães de três colégio e não dera 70 mães..sendo que só o padre Anchieta tem mas de 500 alunos ..estao julgando sem dar oportunidade pro projeto ..como vocês dizem caxotinhos ..as crianças não vão passar o tempo todo ali não..eles vai ser apenas pra Oficina..e todos vão conter ar condicionado ..eu não sou contra nen a favor so vou apenas dar uma oportunidade pra conhecer o projeto ..porque alguma coisa tem que ser feita do jeito que tá não da pra ficar. Quantos jovens mais vamos ter que perder pro tráfico ..guantos jovens vai ter que morrer pra todos entender que o jeito que tá não tá funcionando ..nao sei se vai ser ruim ou bom apenas vou dar uma oportunidade..

    • Sim. Concordo com você tem mesmo que melhorar. O que estamos reivindicando é a forma que está sendo implantando. Se esse PROJETO tivesse sido planejado se tivesse estrutura ele já era para estar funcionando já era para estar tudo pronto e os NOSSOS FILHOS estudando. Não estamos criticando o projeto estamos nos posicionando a respeito de como ele está sendo implantado.

    • Concordo plenamente com vc!!! As pessoas não sabem de nada e saem falando por aí. Não tinha nem a metade dos pais das 3 escolas. Vejo discursos lindos de amor, mas a verdade é que quase que 60% dessas crianças e adolescentes ficavam na rua o dia todo e não venha com esse discurso de caixotinhos, pois aquele espaço são para oficinas que irão acontecer em 50 minutos e com ar condicionado diga se de passagem, as salas de aula que já existe continuarão sendo usadas. Quando não foram consultadas, acho que vcs que estão fora do mundo, pois houve uma consulta à população pelo site do MEC se vc não está atenta a educação e fica só de olho nos capítulos da novela das 21h, sinto muito. Acorda Brasil!!!!

  6. Isso ai meu povo! vamos deixar as crianças na rua o maior tempo possivel aprendendo a usar drogras, se prostituirem e fazerem tudode ruim que a rua pode ensinar, pois se as crianças estiverem elas estaram se preparando para um futuro melhor, por isso, “Abaixo o horario integral” e “viva a vadiagem” afinal estamos no Brazil

  7. Isso ai meu povo! vamos deixar as crianças na rua o maior tempo possivel aprendendo a usar drogras, se prostituirem e fazerem tudo de ruim que a rua pode ensinar, pois se as crianças estiverem na escola, elas estaram se preparando para um futuro melhor, por isso, “Abaixo o horario integral” e “viva a vadiagem” afinal estamos no Brazil

  8. Escola não é depósito de crianças. E problemas sociais tem em todo lugar. Então aproveitem e matricule os filhos de vcs. Vem e veem com os próprios olhos. Mas vem com olhos de pais e não de cambada de puxa saco.

  9. Se os filhos de vcs estariam matriculados aqui veriam como Esta o querendo implantar o integral. Não estamos sendo contra o integral estamos reivindicando a forma que Esta o implantando. Mas quem não vive a realidade fica fácil falar

Deixe uma resposta para Justiceiro Cancelar resposta

error: Conteúdo protegido !