Operações Lei Seca realizaram grande ação de fiscalização de alcoolemia

0

PAÍS/SUL FLUMINENSE

Para encerrar a Semana Nacional do Trânsito, e em comemoração ao Dia do Agente de Trânsito, foi realizada da noite de sexta-feira (22/9) até a madrugada de sábado (23/9), uma grande ação de fiscalização no trânsito envolvendo as operações Lei Seca de 17 estados do Brasil e a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A mobilização, que abordou 19.328 motoristas, teve o objetivo de diminuir os índices de acidentes decorrentes da combinação álcool e direção. Ao todo, foram retirados das ruas 2.549 motoristas com sinais de embriaguez.

Com um efetivo de 3.887 agentes – entre PMs, PRFs e agentes de trânsito – espalhados pelo Brasil foram abordados 20.116 veículos, realizados 14.095 testes com o etilômetro  e lavrados 2.549 autos de infração de alcoolemia. Ao todo, foram recolhidas 2.353 documentações (CNH e CRLV), 1.317 veículos foram removidos para depósito e 282 prisões foram efetuadas.

A ação foi uma iniciativa do Fórum Permanente das Operações Lei Seca, e realizou blitzes de fiscalização de trânsito e pontos de bloqueio em ruas e avenidas em pontos estratégicos em todo o Brasil. As Rodovias Federais tiveram operações realizadas pela PRF.

Para o coordenador da Operação Lei Seca do Estado do Rio de Janeiro, tenente-coronel Marco Andrade, esta grande mobilização teve também a finalidade de chamar a atenção da sociedade brasileira sobre os riscos de beber e dirigir, e, assim, contribuir para a redução das perdas irreparáveis que decorrem dos acidentes de trânsito consequentes dessa mistura.

– Esta mobilização nacional ajudou a promover a conscientização dos motoristas para que todos juntos – poder público e sociedade -, numa soma de esforços, possamos reduzir os índices de violência no trânsito, que infelizmente ainda apresenta estatísticas negativas em todo o Brasil. – reforçou o coordenador da Operação Lei Seca do Rio.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o trânsito mata 47 mil pessoas por ano no Brasil e deixa 400 mil com alguma sequela. Estes dados colocam o Brasil em 4º lugar no ranking de acidentes nas Américas, atrás da República Dominicana, Belize e Venezuela.

Números da Operação Lei Seca do Rio de Janeiro

Em 2009, quando iniciou a Operação Lei Seca no Rio de Janeiro,  o percentual de motoristas abordados embriagados nas blitzes era de 7,9%. Passados 8 anos, esta média caiu para 4,5%, ou seja, houve uma queda de 43% nas incidências de alcoolemia.

Segundo dados do Dossiê de Trânsito 2016, do Instituto de Segurança Pública (ISP) e da Coordenadoria de Estatística e Acidentologia do Detran-RJ, a taxa de mortos em acidentes de trânsito no Estado do Rio de Janeiro reduziu 28%, de 2009 a 2015 (taxa por 100 mil habitantes).

Desde o início da Operação Lei Seca no Rio de Janeiro, em 19 de março de 2009, foram realizadas mais de 19 mil ações de fiscalização por todo o estado e mais de 2,6 milhões motoristas foram abordados. Destes, cerca de 175 mil pessoas apresentavam sinais de alcoolemia e tiveram suas carteiras de habilitação recolhidas.

error: Conteúdo protegido !