“Operação o pai tá on” é deflagrada em Paraiba do Sul

0

PARAIBA DO SUL

Nesta quinta-feira, dia 3, a Polícia Civil (107ª Delegacia de Polícia) e a Polícia Militar (38º Batalhão de Polícia Militar) realizaram na cidade de Paraíba do Sul uma ação conjunta batizada de “Operação o pai tá on” para o cumprimento de nove mandados de prisão. Segundo a Civil, eles foram expedidos em decorrência de duas investigações que apuram a ação de grupos criminosos dedicados a prática do tráfico de drogas nos bairros Grama e Caminho de Dentro. Ainda segundo a equipe, durante a operação sete pessoas foram presas e uma substancial quantidade de drogas foi apreendida. Ação teve apoio das delegacias de Três Rios (108ª DP), Petrópolis (105ª DP) e do 7º DPA.

Operação foi deflagrada hoje – Divulgação

Ao A VOZ DA CIDADE, a Polícia Civil contou que a investigação no bairro Grama teve como foco o “morro da Alegria” e é um desdobramento de uma grande apreensão de entorpecentes ocorrida nessa localidade no dia 31 de outubro deste ano, quando os policiais civis e militares encontraram 2.443 pinos de cocaína e três pessoas foram presas, entre elas um homem de 23 anos que veio da cidade de Tabatinga, no estado do Amazonas. Ele havia sido recrutado por uma facção criminosa para gerenciar o tráfico no interior do estado do Rio de Janeiro. “A partir dessa apreensão, os investigadores identificaram outros envolvidos com a comercialização de entorpecentes no bairro Grama, e autoridade policial representou pela prisão temporária desses indivíduos. Foi verificado que o líder de grupo, que se encontra já se encontra preso e coordena as atividades ilícitas de dentro da prisão”, disse a Civil, explicando que os agentes também observaram que esse grupo vendia entorpecentes aos frequentadores de um campeonato de futebol que ocorria sem autorização da prefeitura em uma quadra pública do bairro.


Sete pessoas foram detidas na operação – Divulgação

MAIS INVESTIGAÇÃO

A investigação no bairro Caminho de Dentro tem como foco o “morro da Trator”, e é um desdobramento de um episódio ocorrido no dia 26 de setembro de 2020, quando policiais militares desenterram na localidade 276 pinos de cocaína e cerca de um quilo de maconha.

“Passamos a investigar a origem do material e identificamos o gerente e o chefe do tráfico no “morro do Trator” e os dois tiveram as prisões decretadas pela Justiça após representação da Delegada de Polícia”, contou, frisando que os investigadores constaram que o chefe do grupo, de 37 anos, estava no presídio até agosto de 2020 quando teve o direito a uma Visita Periódica ao Lar (VPL) no Dia dos Pais e, em função da pandemia de COVID-19, o benefício foi estendido até dezembro.

A ação é um desdobramento de duas operações – Divulgação

A Civil contou ainda que aproveitando a sua soltura, o homem retornou ao comando do tráfico no bairro, que segundo as apurações teria sido “registrado” por ele em uma facção criminosa.

A ação desenvolvida nesta quinta contou com a participação de cerca de 40 agentes, entre policiais civis e militares. Sete alvos foram presos e duas indivíduos não foram localizados e estão foragidos. Durante as buscas os policiais apreenderam 407 pedras de crack e 14 buchas de maconha.

error: Conteúdo protegido !