Ônibus Lilás incita combate à violência contra a mulher em Resende

0

RESENDE

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Resende e a Subsecretaria de Políticas para Mulheres do Estado desenvolvem nesta terça-feira, dia 12, o projeto acontecerá itinerante de orientação contra a violência feminina. O Ônibus Lilás estará das 10 às 15 horas no Calçadão da Avenida Albino de Almeida, em Campos Elíseos, na Rua Alfredo Whately.

O veículo tem percorrido diversas cidades do estado do Rio de Janeiro oferecendo salas com atendimentos e orientações sobre a prevenção à violência contra a mulher e a Lei Maria da Penha. As ações na cidade serão disponibilizadas por intermédio de profissionais do município como psicólogas, assistentes sociais e advogadas para o acolhimento de mulheres em situação de violência. O projeto antecipará o início das atividades pelo Dia Internacional para Eliminação da Violência contra as Mulheres no município, comemorado no dia 25 deste mês.

ATIVISMO DE PROTEÇÃO À MULHER

Resende terá 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres. Além disso, o ‘Ônibus Lilás’ contará com a Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida, do 37° Batalhão da Polícia Militar de Resende, com o Centro Comunitário de Defesa da Cidadania, do Governo do Estado, com isenções para retiradas de segundas vias de documentos como certidão de nascimento e identidade, uma equipe do Ambulatório Especializado da Mulher, para orientar sobre a prevenção e saúde da mulher, e também o OAB Mulher de Resende.

A Secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Jaqueline Primo, destacou a importância da ação do ‘Ônibus Lilás’. “A intenção é disseminar a informação com uma campanha de conscientização, justamente para continuar mobilizando a população pelo fim da violência contra as mulheres”, disse Jaqueline Primo.

DENÚNCIAS NA POLÍCIA CIVIL

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos ressalta ainda que a denúncia do crime contra a mulher é feita somente na delegacia. Os serviços oferecidos pelo Ônibus Lilás são para acompanhamento psicossocial e em casos da mulher em situação de violência. As mulheres que visitarem o projeto receberão orientações sobre como denunciar a violência.

A Lei Maria da Penha indica mais duas formas de violência: moral e patrimonial, além das violências física, sexual e psicológica. Segundo o relatório anual do Dossiê Mulher, criado pelo Instituto de Segurança Pública, em 2018 no estado do Rio de Janeiro ocorreram 71 casos de feminicídios e 288 tentativas.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !