ONG leva sorrisos em asilos confortando com carinho idosos de toda região

0

SUL FLUMINENSE

Amor, afeto, carinho. Um simples abraço ou uma palavra de conforto. Ninguém é feliz sozinho e quem nunca precisou de um ombro amigo? Se no dia a dia precisamos de alguém por perto, seja para nos proteger, ou até mesmo nos ouvir, imagina aqueles que estão longe de seus parentes e familiares e que, muitas vezes, estão sozinhos? Na intenção de reverter um pouco essa realidade, muitos grupos têm se reunido, por meio de trabalho voluntário, para levar amor a vários idosos de asilos da nossa região. Para falar um pouso do assunto, o A VOZ DA CIDADE conversou com integrantes de um dos grupos que fazem parte deste projeto, a ONG Conectando Sorrisos. Eles falaram um pouco sobre o trabalho que realizam e a importância de pensar e agir pensando no próximo.

Marcello Rodrigues Messias, presidente da ONG, explica que a organização foi criada em janeiro de 2017 por ele, Ramon Almeida, Jessica Santos e Mariana Gomes e tem por objetivo levar sorrisos em vários lugares, com foco principal os asilos carentes da região. “O intuito era fazer um trabalho social em Barra Manda e decidiu-se começar pelos asilos da cidade. Com o tempo foram entrando novos membros e vimos a necessidade de, além do Projeto AmarVos (visitando os asilos), criar também um projeto para instituições de ensino da rede pública (para atividades com crianças e adolescentes)”, contou Marcello.

Ele conta que assim, a ONG expandiu seu trabalho para Volta Redonda e depois Pinheiral e atualmente realiza atividades em escolas, creches, asilos e comunidades e tem um novo projeto de leitura itinerante. “As atividades acontecem preferencialmente nos fins de semana, havendo também ações esporádicas durante semana. Fazemos assim uma média de quatro a cinco encontros por mês”, completou, frisando que todos são voluntários, e tudo Atualmente, a ONG Conectando Sorrisos tem 160 voluntários, sendo uma média de 25 por ação. “A maioria é entre 17 e 30 anos. São estudantes de diversas áreas de formação das cidades de Barra Mansa, Volta Redonda, Arrozal e Resende”, contou Marcello.

Nos asilos, eles realizam atividades como corte de cabelo, pintura de unha, maquiagem, bingo, entrega de doações, lanches, músicos, exercícios físicos e de orientação com a saúde, entre outros. Com as crianças, são realizadas atividades lúdicas, gincanas, pintura de rosto, brincadeiras e lanche.

Quem quiser ajudar com doações para as visitas ou participar da ONG, pode procurar ou algum membro, ou alguma das redes sociais: https://www.facebook.com/ONGCONECTANDOSORRISOS1/, https://instagram.com/ongconectandosorrisos?utm_source=ig_profile_share&igshid=3zt8be5zn6ly ou www.conectandosorrisos.com.

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !