Obras de troca de rede de esgoto do Marechal Jardim, em Itatiaia, seguem a todo vapor

0

ITATIAIA

As obras de troca de rede de esgoto no bairro Marechal Jardim estão a todo vapor. O prefeito, Eduardo Guedes, o Dudu (MDB) acompanhado do vice-prefeito, Sebastião Mantovani, o Jabá (PDT) foi, esta semana, até o bairro verificar como andam os serviços. Segundo a Secretaria de Obras e Serviços Públicos do município, fez a troca da tubulação da rede de esgoto, e alargamento da via em um novo trecho da Avenida dos Ilhéus. Agora, a obra segue até a entrada do túnel que dá acesso ao bairro Jardim Manchete.

A preparação da área, 600 metros de via ao todo, é importante para a entrada da pavimentação e da massa asfáltica. O primeiro passo dentro do cronograma é a realização do escoamento e reestruturação de toda a rede de esgoto, garantindo a oferta de mais qualidade de vida para quem anda pelo bairro.

Durante visita ao local, o prefeito Dudu conversou com os moradores que puderam expor as necessidades mais presentes do bairro. Aproveitando a ocasião, o chefe do Executivo falou um pouco mais sobre o planejamento para a rua. “Vamos fazer de tudo para concluirmos mais essa etapa de obras até o fim do primeiro semestre deste ano. Esse é um trabalho delicado que exige além de esforço, dedicação e cuidado porque passa bem próximo das residências, e a rotina dos moradores precisa ser respeitada em primeiro lugar”, explicou Eduardo.

A preparação da área, 600 metros de via ao todo, é importante para a entrada da pavimentação e da massa asfáltica-Ariane Alves/PMI

O processo de melhorias passa por diversas etapas, onde primeiro é feito o levantamento e locação topográfica, a escavação, substituição dos antigos dutos e engenharia de montagem que seja compatível com os imóveis da região. Posteriormente são descartados os resíduos e feitas a troca do material terroso que irá dar base para a chegada do asfalto.

Todo o trabalho de troca da rede de esgoto está sendo acompanhado da equipe da Guarda Civil Municipal que orienta aos motoristas sobre as obras na via e organizou o tráfego. A atenção ao trecho foi redobrada mantendo o trânsito e a circulação dos moradores.

Para o ajudante de Bombeiro Hidráulico, Marcelo Oliveira, morador do bairro, esta valorização do espaço é muito positiva tanto para quem vive como para quem transita pelo local. “Esta obra está sendo feita de forma correta. Tenho acompanhado tudo de perto porque moro em frente, e quando é feito assim em etapas a possibilidade é de que fique mais resistente. Vai ficar bem legal”, avalia Oliveira.

REUNIÃO TRAÇA PROJETOS EM RELAÇÃO CABEÇAS D’ÁGUAS

A Secretaria de Ordem Pública do município esteve reunida recentemente com órgãos governamentais e não governamentais para discutir projetos de curto e médio prazo em relação às cabeças d’água e afogamento nas cachoeiras e locais críticos. Participaram da reunião representantes das Defesas Civis de Resende e Itatiaia, da Secretaria de Planejamento do ICM-Bio / Parque Nacional do Itatiaia, da União Nacional de Mulheres, entre outros.

Encontro debateu projetos em relação às cabeças d’água e afogamento nas cachoeiras e locais críticos-Ariane Alves/PMI

O secretário de Ordem Pública, Carlos César de Paula, explicou o encontro teve como objetivo integrar as ações de prevenção de acidentes na área do Parque Nacional e de seu entorno, todos avaliaram a importância de não encarar esses acidentes apenas como fatalidades, mas que o poder público que representam deve intensificar as ações preventivas. “Foi muito válido este primeiro passo e acredito com essa união conseguiremos alcançar os nossos objetivos que visam oferecer maior segurança aos nossos munícipes e visitantes”, disse De Paula.

MEDIDAS

No encontro foram traçadas ações com o objetivo de prevenir acidente como o que aconteceu no dia 20 de janeiro que provocou as mortes de José Giovani Soares, 58 anos e Júlia Machado Miranda, 21 anos, , quando uma cabeça d’água atingiu a região do Parque Nacional do Itatiaia após uma forte chuva ocorrida nas proximidades do abrigo Rebouças, na parte alto do Parque. Entre as medidas estão: criação de um grupo de whatsapp de alerta de risco de tromba e cabeças d’água, onde os funcionários do ICM-Bio que já fazem o monitoramento passarão a informar também no grupo que será formado por componentes da guarda civil, dos bombeiros, da guarda municipal, de forma que os banhistas que estiverem no “Paraíso Perdido”, “Conora” e “Paredão” sejam avisados com antecedência do risco iminente. Este aviso deverá ser emitido por sinalizadores sonoros e bandeiras.

Para que o sistema sonoro seja implantado será enviado um ofício ao Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres, feito pelo Governo Municipal e pela  administração do Parque Nacional, solicitando a elaboração de um projeto que visa à adoção de um sistema sonoro por meio de sirenes, incluindo a viabilidade técnica, financeira, assim como aprovação de recursos financeiros para a execução do projeto.

Nas ações traçadas foram incluídas também a compra de boias e botes salva-vidas pela Prefeitura para serem disponibilizadas nesses locais, encaminhamento de solicitação de parceria com o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro e à Prefeitura de Itatiaia, para disponibilizarem guarda-vidas no período do verão, fins de semana e feriados e o pedido de uma parceria com a Associação Educacional Dom Bosco, com a apresentação de um projeto que estão desenvolvendo sobre alerta de enchentes. Além da colocação de mais placas ao longo do ribeirão, em locais perigosos, com o objetivo de intensificar a sinalização, que já vem sendo feita pela Secretaria de Ordem Pública, ficou acordado ainda que será feito um trabalho e conscientização nas escolas sobre os riscos e medidas preventivas.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !